top of page

Chuvas no Rio Grande do Sul: mais de meio milhão de pessoas estão desalojadas; 136 morreram na tragédia

Nível do Rio Guaíba, em Porto Alegre, que vem descendo e chegou a 4,57 metros neste sábado, subiu 1 centímetro nas últimas horas, atingindo a marca de 4,58 às 17h15



O Globo

Equipes de resgate e voluntários ajudam vítimas de enchentes em Canoas, Rio Grande do Sul — Foto: AFP FOTO / Prefeitura de Canoas/ Alisson Moura





A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou, na tarde deste sábado, que o número de desalojados pelas enchentes já é de 537,3 mil pessoas. Na última atualização, o dado era que aproximadamente 340 mil gaúchos estavam fora de suas casas.


Já foram confirmadas 136 mortes em decorrência das chuvas que atingem o estado e 125 pessoas continuam desaparecidas. O nível do Rio Guaíba, em Porto Alegre, que vem descendo e chegou a 4,57 metros neste sábado, menor nível dos últimos oito dias, subiu 1 centímetro nas últimas horas, atingindo a marca de 4,58 às 17h15, no Cais Mauá.


O número de pessoas desabrigadas, que perderam suas casas, também aumentou. O total, que era de aproximadamente 71 mil pessoas passou para 81 mil. O número de municípios atingidos foi outro indicador que subiu, passando de 445 para 446, com a inclusão da cidade Carambá do Sul na lista. Isso significa que nove em dez municípios do Rio Grande do Sul sofrem os efeitos do desastre. Até o momento, a Defesa Civil contabilizou que mais de 2,1 milhões de pessoas foram afetadas pelas chuvas.


Ainda segundo as autoridades estaduais, mais de 74 mil pessoas e 10,3 mil animais foram resgatados em meio ao alagamentos. O número de desaparecidos caiu de sexta para sábado: foi de 141 para 125. Desde a última sexta-feira, o órgão tem divulgado a relação completa dos desaparecidos. Mobilizações virtuais também ajudam a identificar vítimas da catástrofe.

4 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page