top of page

Zagueiro coreano diz que preocupação maior é com saúde e condição dos companheiros

Globo Esporte


Kim Jin-Su luta contra o marcador — Foto: REUTERS/Wolfgang Rattay


O lateral esquerdo Kim Jin-Su não atuou na goleada de 5 a 1 sofrida pela Coreia do Sul contra o Brasil, em amistoso realizado no último mês de junho. Talvez por isso ele tenha esbanjado confiança na entrevista coletiva da véspera do duelo pelas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar, que acontece nesta segunda-feira.

Titular nos três jogos da primeira fase, o jogador de 30 anos teve passagem de duas temporadas pelo Hoffenheim (Alemanha) e atua há cinco anos no futebol coreano, com breve interrupção na Arábia Saudita. Ele foi uma das cinco modificações promovidas no time pelo técnico Paulo Bento desde o vexame em Seul há seis meses.

Kim mostrou preocupação com a condição física dos companheiros, já que o time titular atuou na última sexta-feira, numa partida decisiva e desgastante contra Portugal - vencida por 2 a 1 com um gol nos acréscimos do segundo tempo. Para ele, os dois dias de descanso podem ser insuficientes para a recuperação ideal dos companheiros.

- Não estou preocupado com o que os brasileiros fariam no jogo. Estou preocupado antes com a saúde e condição de nossos companheiros de equipe. Não tenho certeza se teremos tempo suficiente para nos livrarmos das lesões e atingirmos nosso ápice. O Brasil é forte. Eles merecem o nosso reconhecimento. Mas isso não significa que acabou - afirmou o lateral do Jeonbuk Hyundai Motors.

- Nós estamos jogando contra jogadores de altíssima categoria. Mas, na verdade, isso não me intimida, não me faz sentir mais pressão. A nossa equipa também é de altíssimo nível. Nós treinamos com jogadores de altíssimo nível. Dessa forma, isso não é um fator de estresse ou de um fardo adicional para mim - completou.

A Coreia do Sul não passavam da primeira fase em uma Copa do Mundo desde a edição de 2010, na África do Sul. Na oportunidade, foi eliminada nas oitavas de final pelo Uruguai por 2 a 1. Desta vez, a surpreendente vitória sobre os portugueses empolgou os coreanos, que eram considerados zebra no grupo H, abaixo dos mesmos uruguaios e dos ganeses.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page