top of page

Vigilância Sanitária suspende venda de produtos estéticos sob investigação em Goiás

Mais Goiás



A Vigilância em Saúde (Suvisa) de Goiás determinou a interdição cautelar da distribuição e comercialização de dois produtos estéticos que podem ter causado complicações em pelo menos seis mulheres. A interdição foi publicada no suplemento do Diário Oficial do Estado de sexta-feira (30).

Os produtos interditados são InduMAX Fluído Coloidal Dermo Ultraconcentrado Tonificante – UP Glúteos, e InduMAX Fluido Dermo Bioestimulador e Preenchedor Filler-CA Harmony, da empresa CosmoBeauty. O Mais Goiás tenta contato com a empresa.

Os dois produtos podem ter causados complicações de saúde em pelo menos seis mulheres. Os casos — dos quais quatro em Goiás e dois no Paraná — são investigados pela Polícia Civil.

Com a interdição, o produto fica proibido de ser utilizado pelas empresas e profissionais no Estado de Goiás. Além disso, a gerente de Vigilância Sanitária da SES-GO, Eliane Rodrigues, explica que as empresas que já contam com estes produtos em seus estoques, precisam reter e guardar o produto durante a vigência da resolução.

“A medida garante a segurança dos potenciais consumidores, até que as investigações sejam finalizadas”.

Segundo a gerente, o produto tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para aplicação de uso tópico. No entanto, as recomendações e divulgações do modo de uso estão sendo feitas para uso intradérmico. “Esse produto não tem registro na Anvisa para ser aplicado por essa via, ele não tem autorização para ser introduzido no corpo humano”.

A gerente lembrou ainda que a Suvisa está em contato com a Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo, responsável pela investigação da fabricante do produto, sediada naquele estado.

9 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page