top of page

Vereador do Ceará diz que autismo se resolve com "peia" e "chibatada"

Parlamentar afirma que vídeo foi recortado fora do contexto


Mais Goiás

(Foto: Reprodução)


O vereador de Jucás (CE), Eúde Lucas (PDT), disse em discurso no plenário da Câmara Municipal que portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA), conhecido como autismo, podem ter o “problema” resolvido com “peia” ou “chibatada”. A fala é desta quarta-feira (20).


“Tem uma declaração que os artistas, os autores, sei lá… tá rondando. Eu digo ‘eu era autista’, só que meu pai tirou o autista na peia. Naquele tempo tirava autista era na chibata. Porque era um menino meio traquina”, afirmou o vereador que também é presidente da Casa.


Na ocasião, ele relativizava as mensagens que a atriz Letícia Sabatella, diagnosticada com TEA recentemente, recebeu de apoio. Após a repercussão, o parlamentar se manifestou no Instagram (confira na íntegra AQUI) e disse que o vídeo foi recortado e tirado do contexto.


“Recortaram dez segundos da minha a fala, onde a gente se referia a autismo. Nesse momento eu estava falando sobre um projeto de lei de minha autoria que institui a carteirinha do autista”, disse em trecho.


“Não seria em um momento que apresentava um projeto que eu seria contra uma classe de pessoas que defendo. No momento eu me expressei, e até peço compreensão a quem está interpretando mal, me referia a um programa do Fantástico, em que alguns artistas falavam que fizeram alguns exames… Eu me referia a mim. Se eu fizesse o diagnóstico eu teria um grau de autismo. Eu quis explicar que, na minha época, meu pai, minha mãe e o pai de muitos não tinham como fazer o diagnóstico (…) e tratavam a gente com corretivo.”

31 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page