top of page

Venezuela e Equador fazem jogo ruim e só empatam pelas Eliminatórias

Venezuelanos sobem para quarta posição e passam o Brasil na tabela, e equatorianos estão em sexto





Cerca de 50 mil torcedores que lotaram o Estádio Monumental de Maturín nesta quinta-feira (16) se decepcionaram com o empate em 0 x 0 entre a mandante Venezuela e Equador.


A partida pela quinta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 foi pautada no jogo físico, muitas faltas, divididas e pouco espaço – resultando, praticamente, em nenhuma chance clara para ambas as seleções.


A Seleção Vinotinto chegou aos oito pontos e ocupa o terceiro lugar, torcendo para que o Uruguai perca para a Argentina para se manter no mesmo lugar. Já a Seleção Equatoriana, que iniciou as Eliminatórias com três pontos a menos, agora soma cinco e está em sexto.


Jogo físico e pouco futebol marcam primeiros 45 minutos


Félix Sánchez montou no Equador no 4-2-3-1 que nos momentos ofensivos apostava na liberdade dos pontas Júnior Sornoza e Kendry Páez para flutuar para dentro e darem o corredor para os laterais Piero Hincapié e Ángelo Preciado.


Moisés Caicedo e Alan Franco ficavam bem alinhados como volantes na criação, atrás de José Cifuentes. No ataque, Kevin Rodríguez era o centroavante, mas apoiava todos os setores ofensivos e também aparecia pelos lados do campo.


A Seleção Vinotinto de Fernando Batista utilizava um 4-3-3, mas se fechava no 4-4-2. A criação era mais sustentada coo a presença dos dois laterais e volantes, além, óbvio, da dupla de zaga. Yeferson Soteldo ficava bem aberto na ponta esquerda para ter a possibilidade de puxar qualquer ataque em velocidade.


Física, disputada e quente, a partida também tinha confusões generalizadas. Aconteceu no primeiro tempo, se repetiu no segundo, e dessa vez sobraram cartões amarelos para Alan Franco e José Martínez.


Na Vinotinto, o principal caminho ainda era dar velocidade ao jogo com Soteldo, mas faltava efetividade do jogador do Santos ou qualidade dos colegas.


O Equador, levemente acima na posse de bola na etapa final, foi pouco inspirado para criar as jogadas e pecou na velocidade para encontrar espaços.


O árbitro não quis estender muito a partida e deu apenas três minutos de acréscimos.

1 visualização0 comentário
bottom of page