top of page

Veja o que faz o Palmeiras buscar a contratação de Cauly, do Bahia

Globo Esporte


O Palmeiras trabalha para contratar Cauly, apesar do jogo duro do Bahia. O meio-campista de 28 anos foi destaque na campanha e peça importante para evitar o rebaixamento do clube à Série B do Campeonato Brasileiro.

Formado no futebol alemão, Cauly é um meio-campista ofensivo, posição na qual o Palmeiras depende muito de Raphael Veiga. Ao longo de toda a temporada, foram 10 gols e nove assistências em 47 jogos para o armador destro de 1,75m.

Além do camisa 23, o Palmeiras não tem outro armador no elenco. Tanto que em algumas partidas nesta temporada Veiga deu lugar a Artur, que está de saída para o Zenit, da Rússia, e jogou improvisado na meia.

Jhon Jhon e Luis Guilherme, que nas categorias de base fizeram a função, atuaram com Abel mais como atacantes de velocidade.

De acordo com os dados do Brasileirão que o ge teve acesso, Cauly brilhou em assistências. Ele esteve entre os cinco jogadores com mais passes para gols no campeonato, junto do palmeirense Raphael Veiga:


Suárez (Grêmio): 11 assistências

Hulk (Atlético-MG): 11 assistências

Raphael Veiga (Palmeiras): 8 assistências

Cauly (Bahia): 8 assistências

Pavón (Atlético-MG): 8 assistências


O camisa 8 foi peça importante na construção de jogadas do time baiano, tanto que terminou como o quinto jogador com mais passes para finalizações em todo o Brasileiro (2,28 por jogo) e o nono com mais passes pré-assistência, definido pela plataforma Wyscout como segunda assistência: três.

Além dos números como garçom, Cauly também esteve próximo de Raphael Veiga em toques certos por jogo no Brasileiro, com 30,8 para ele, e 28,65 para o ídolo do Palmeiras, e desarmes com 18 para o jogador do Bahia e 20 para o palmeirense.

Já em finalizações, ele foi o 12º com mais tentativas (55); no Verdão, apenas Veiga teve mais (64). Dos quatro gols marcados no Brasileiro, dois saíram nas últimas vitórias do Bahia, contra Corinthians e Atlético-MG.

Diante da importância para o time, o Bahia está disposto a dificultar o negócio e recusou a primeira investida, de 4,5 milhões de euros (R$ 24 milhões). O Palmeiras estuda um novo modelo de negócio para convencer a equipe a vender o meia.

Seu contrato com o clube baiano é válido até o fim de 2026, mas há a intenção da diretoria de ativar a cláusula para renová-lo por mais um, até o fim de 2027.

2 visualizações0 comentário
bottom of page