top of page

Vacinação contra dengue começará por crianças de 10 e 11 anos em mais de 50 cidades de Goiás

Mais de 72,8 mil doses do imunizante já chegaram ao estado. A Secretaria de Saúde prevê vacinar crianças de 10 a 14 anos até o fim do ano.




G1-Goiás

Primeiras doses da vacina Qdenga, que protege contra a dengue, chegam a Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil



A vacinação contra a dengue começará por crianças de 10 e 11 a partir de quinta-feira (15), em 51 cidades goianas, afirma a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO). Mais de 72,8 mil doses do imunizante (Qdenga) chegaram ao estado nesta quinta-feira (8).


A expectativa era começar por crianças de 10 a 14 anos em mais de 130 cidades, porém, segundo a secretaria, devido ao número de doses enviadas pelo Ministério da Saúde à Goiás, a prioridade foi alterada. O estado deve receber mais 36 mil doses da vacina na quarta-feira (14).


Apesar da mudança, o subsecretário de Saúde, Luciano de Moura, afirma que a expectativa é vacinar crianças de 10 a 14 anos até o fim do ano. Segundo a Secretaria, as doses serão distribuídas para cidades com mais de 100 mil habitantes e com alta transmissão de dengue tipo 2.


De acordo com a secretária de saúde de Goiás, Flúvia Amorim, a faixa etária determinada para receber as doses é baseada nas idades com maior o histórico de internações pela dengue.


"Como o Ministério não conseguiu comprar doses suficientes porque o laboratório não tinha condições de produzir, foi necessário reduzir para faixa de 10 a 11 anos, porque é a faixa etária que tem proporcionalmente um grande numero de internações”, explicou.

Ela explicou ainda que, segundo o Ministério da Saúde, crianças que estão ou tiveram dengue recentemente precisam esperar pelo menos seis meses para tomar a vacina. A superintendente também ressalta que o objetivo da vacinação é proteger a população que a receber em médio e longo prazo.


Surto de casos


Goiás vem sofrendo com um surto de casos de dengue desde o final do ano passado. Dados da saúde apontam que o número de casos nas cinco primeiras semanas de 2024 superaram os registros do mesmo período em 2022, quando ocorreu a pior epidemia da doença em Goiás. No total, o aumento entre os dois períodos é de 70%.


Segundo a SES-GO, existem quase 12 mil casos de dengue confirmados em Goiás. Até o momento da publicação desta reportagem, também foram confirmadas quatro mortes pela doença e uma média de 10 internações por dia em todo estado.


"Observamos um rápido aumento dessas internações. E com o aumento das internações, também aumenta o número de óbitos", alertou o subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde, Luciano Carvalho.



5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page