top of page

Técnico interino do Santos descarta briga contra o rebaixamento

Globo Esporte



O Santos não vence há seis rodadas no Campeonato Brasileiro (dez no total), está em 13º lugar na classificação e tem só dois pontos de vantagem para a zona de rebaixamento. Mas o risco de cair pela primeira vez na história ainda não é assunto no clube.

Quem garante que a luta contra o rebaixamento não faz parte do dia a dia do Santos é Claudiomiro, auxiliar técnico que comandou interinamente a equipe na derrota por 3 a 2 para o Flamengo, neste domingo, na Vila Belmiro.

Apesar do desempenho nas últimas rodadas do Brasileirão, Claudiomiro acredita que ainda é muito cedo para falar em briga contra o rebaixamento.

– Fizemos a 12ª rodada, então temos 26 partidas pela frente e acho que é muito cedo e precipitado se falar em rebaixamento. Isso de maneira alguma. Isso não se cogita e não se fala aqui dentro do clube.

– Tentamos treinar, motivar os atletas, dar uma segurança para que eles possam a cada jogo entrar focados e determinados em fazer aquilo que trabalhamos durante a semana. Às vezes, as coisas não acontecem da forma como queremos, e aí os resultados não aparecem – disse Claudiomiro.

O auxiliar técnico do Santos levou a campo neste domingo uma equipe muito parecida com as que vinham sendo utilizadas por Odair Hellmann, demitido na quinta-feira. Ele explicou a opção pela manutenção.

– A escolha foi de manter praticamente quase toda a equipe, teve só a troca do Gabriel para a direita e a entrada do (Lucas) Pires pela esquerda sem o João Lucas. Foi para não desfigurar a equipe que já vinha jogando há alguns jogos. Foi pouco tempo para treinarmos alguma coisa, fazer algumas mudanças. Esse foi o motivo de manter a equipe, ter mais entrosamento – explicou.

Perto da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a campo na quinta-feira, para enfrentar o Blooming, pela Sul-Americana, às 19h (de Brasília).

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page