top of page

Suspeitos de roubar casa e manter secretaria do meio ambiente de goiás refém, são presos

Dois homens foram presos, em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal


G1-Goiás


Dois homens foram presos, em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, suspeitos de roubar uma casa e manter a secretária do Meio Ambiente de Goiás, Andréa Vulcanis, refém com seus familiares. Segundo a polícia, as vítimas chegaram a ser amarradas e amordaçadas, mas não ficaram feridas.


"Eles pularam o muro da casa, ao amanhecer, quando abriram a casa, renderam a família, amordaçaram, realizaram vários PIX e pegaram objetos e colocaram em dois veículos da família", descreveu o coronel Allan Pereira Cardoso.


O g1 entrou em contato com o Governo de Goiás para saber atualizações sobre o estado de saúde da secretária e aguarda retorno. O comandante do batalhão do Entorno do Distrito Federal explicou que a ação dos suspeitos foi iniciada durante a madrugada de domingo (30), em uma casa da família localizada em Brasília. Segundo a polícia, ao todo, três homens realizaram o assalto no local.


A polícia explica que, depois de uma ação agressiva contra a secretária e seus familiares, os suspeitos fugiram do local nos dois carros da família. De acordo com a Polícia Militar, durante a ação, os suspeitos levaram os dois carros da família, uma Mercedes-Benz e um Gol, pares de sapatos, peças de roupas, perfumes, um celular e demais objetos pessoais.


Dois deles logo foram presos pela Polícia Militar de Goiás em Águas Lindas de Goiás. Eles foram localizados em uma avenida da cidade. Segundo os militares, o outro carro foi apreendido em Brasília. No entanto, não há informações sobre a prisão do terceiro suspeito


"Ao ser tentada a abordagem, eles efetuaram disparos contra a equipe. Houve revide. Eles fugiram, dispensaram as armas. Nem os policiais, nem os bandidos foram atingidos, mas nós conseguimos prender os dois", explicou o coronel


Os homens foram autuados em flagrante por roubo e encaminhados à delegacia. O caso é investigado pela Polícia Civil.

24 visualizações0 comentário
bottom of page