top of page

Suspeita é presa em Rio Verde por “vender” imóveis onde era inquilina, enganando compradores

Operação policial desvenda esquema com vários outros crimes que lesou vítimas em mais de R$ 40.000,00


Olha Goiás




Nesta quarta-feira (15), às autoridades policiais de Rio Verde, por meio do Grupo Especial de Investigações Criminais, concluíram uma operação que levou à detenção preventiva de uma mulher suspeita de cometer uma variedade de crimes graves, como estelionato, uso de documento falso e apropriação indébita.


As investigações revelaram um modus operandi engenhoso e prejudicial. Ela estava sublocando imóveis mobiliados, dos quais era apenas inquilina, e os oferecia a preços substancialmente abaixo do valor de mercado. 


Diversos indivíduos foram atraídos por essas ofertas tentadoras, realizando depósitos em sua conta bancária na esperança de tomar posse dos imóveis. Infelizmente, nunca puderam concretizar tal objetivo, ficando apenas com o prejuízo financeiro.


Além disso, um proprietário de um dos imóveis envolvidos fez uma denúncia adicional, alegando que a suspeita se apropriou indevidamente de móveis e eletrodomésticos da residência, os quais foram vendidos sem a autorização.


Em outro golpe, a suspeita se apresentou falsamente como gerente de uma filial de mercado de Jataí, se hospedando em um hotel de Rio Verde. Sob essa falsa identidade, ela reservava quartos e recrutava indivíduos interessados em trabalhar no mercado, exigindo antecipadamente uma quantia como "adiantamento de aluguel" para um suposto imóvel que prometia, mas nunca entregava.


Até o momento, é estimado que o montante do prejuízo causado às vítimas ultrapasse os R$ 40.000,00. Para tentar mitigar os danos, às contas bancárias da suspeita foram bloqueadas por ordem judicial.

10 visualizações0 comentário

Bình luận


bottom of page