top of page

Sucuri verde é resgatada pelos bombeiros no quintal de casa em Goiás

Especialistas explicam que essa é a maior serpente do Brasil e costuma ter até 6 metros de comprimento. Após o resgate desta sexta, bicho foi solto na natureza.


G1-Goiás

Sucuri verde é resgatada pelos bombeiros no quintal de casa em Goiás — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros


O Corpo de Bombeiros resgatou uma sucuri verde que estava no quintal de uma casa em Itumbiara, no sul de Goiás. De acordo com a corporação, o animal não tinha ferimentos. Especialistas explicaram sobre a espécie, que não é venenosa.


O resgate aconteceu na última sexta-feira (10). Os militares contaram que soltaram o animal na natureza. O comprimento do bicho não foi divulgado.


A espécie

De acordo com a médica veterinária Luana Borboleta, a espécie resgatada é de uma “Eunectes murinus”, conhecida como “sucuri verde”. A profissional explicou que é a maior serpente do Brasil.

"Ela é a maior, mais conhecida e que tem a maior área de distribuição. É a anaconda brasileira, a maior serpente do Brasil e a segunda maior do mundo (perde pra piton reticulada)", disse.


Segundo Luana, é um animal que tem hábito semi-aquático, que ficam perto de rios, lagos e brejos.

“O macho pode chegar a 3 metros e a fêmea a 6. A maior registrada tinha 8 m e mais de 200kg, mas é incomum. A do zoológico criou a 7,1m fêmea”, detalhou.


O biólogo Edson Abrão completou que a sucuri não é venenosa, mas constritora, que são cobras que usam a força muscular para imobilizar e matar presas por asfixia.

"É um réptil que gosta de nadar e pode se alimentar dentro da água, ela ela aperta esse animal e mata, existem exemplares que ela alimenta de animais mortos, mas não é o mais comum", disse.

A médica veterinária disse que a espécie também é encontrada na Colômbia, Paraguai, Venezuela, Equador, Bolívia, Peru, Guiana, Guiana Francesa, Suriname e Trindade e Tobago. São animais ovoviviparos, dão a luz grande quantidade de filhotes, podendo chegar a mais de 50.

9 visualizações0 comentário
bottom of page