top of page

Servidores federais da educação em Goiás iniciam greve no Hospital das Clínicas

Concentração será às 7h, na portaria do novo prédio, no setor Leste Universitário, em Goiânia




Mais Goiás

Servidores federais da educação em Goiás iniciam greve no Hospital das Clínicas (Foto: Aymê Sousa)



Os servidores técnico-administrativos dos institutos federais da Educação em Goiás iniciam a greve, nesta segunda-feira (11), às 7h, no Hospital das Clínicas, em Goiânia. A concentração será às 7h na portaria do novo prédio, no setor Leste Universitário.


A paralisação impacta os servidores da educação da Universidade Federal de Goiás (UFG), Instituto Federal de Goiás (IFG), IF Goiano, Universidade Federal de Catalão (UFCAT) e Universidade Federal de Jataí (UFJ).]


O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação do Estado de Goiás (Sint-Ifesgo) informou que a “greve é em resposta a falta de reajuste e valorização da categoria. Nas últimas mesas de negociação, a proposta do governo foi de aumento nos auxílios e 0% de reajuste. Assim sendo, a categoria deliberou por greve para que o governo dê um real reajuste para a categoria que há mais de seis anos seguem reajuste salarial”.


Ainda em dezembro, o governo federal propôs auxílio-alimentação, mas deixou de fora o reajuste salarial. Foram ofertadas as seguintes propostas: R$ 342 (51,9%) no vale-alimentação; R$ 215 no subsídio per capita saúde suplementar; e de R$ 484 no auxílio-creche.


Já para os servidores públicos aposentados, apenas o reajuste no subsídio de saúde complementar poderia contemplá-los, uma vez que eles não contam com vale-alimentação. Os técnicos aguardavam um retorno favorável do governo federal ainda em fevereiro, o que não ocorreu. A categoria reivindica reajuste salarial de 34,32% ainda para este ano.

16 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page