top of page

Servidores da rede municipal de Educação entram em greve em Goiânia

Pelo menos um Cmei está fechado e outros estão com horários reduzidos. Secretaria Municipal de Educação informou que segue em diálogo com a categoria.


G1-Goiás

CMEI José Alves Batista, em Goiânia — Foto: Google/Street View


Os servidores da rede municipal de Educação entraram em greve em Goiânia, nesta segunda-feira (2). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Goiás (Sintego), entraram de greve os trabalhadores administrativos das unidades. Pelo menos um Cmei está fechado e outros estão com horários reduzidos


Ainda segundo o sindicato, entre os servidores que entraram de greve estão os que atuam na limpeza, os porteiros, as merendeiras, auxiliar de secretaria e auxiliar de sala. O sindicato não soube informar se há escolas sem aula.


A Secretaria Municipal de Educação informou que avalia com responsabilidade as demandas apresentadas pelos profissionais administrativos da educação e que segue em diálogo com a categoria, citando uma reunião realizada na sexta-feira (29).


Além disso, informou que uma comissão foi criada para reformular o plano de carreira da categoria.


Devido a greve, pais reclamaram de redução no atendimento as unidades de ensino informaram que estão trabalhando apenas com os funcionários contratados, e não com os funcionários administrativos efetivos.


Já no Cmei Padre Vitalis, no Setor Mansões Pereira, as 110 crianças que ficam no local em período integral foram recebidas pela manhã, mas devem ser dispensadas no período da tarde.


No Cmei Drª Elizabeth Pinto Ribeiro, no Setor Parque Amazônia, onde cerca de 100 crianças são atendidas, não há atividades, uma vez que todos os funcionários aderiram à greve.

15 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page