top of page

Segunda invasão a escritório da deputada Silvye Alves em menos de três meses se trata de crime de violência política de gênero

Deputada federal explicou que nada foi levado, mas gavetas e armários foram todos revirados. Caso é investigado pela Polícia Civil.




G1-Goiás

Escritório da deputada federal Silvye Alves é invadido pela segunda vez, em Goiânia — Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados e Redes Sociais




Após o escritório da deputada federal Silvye Alves (UB) ter sido invadido pela segunda vez menos em três meses, o advogado da deputada, Wandir Allan, avaliou que o caso se trata de uma violência política de gênero. Nas redes sociais, a parlamentar disse estar indignada com a situação.

"Tenho fé que os fatos serão esclarecidos e poderemos seguir com mais tranquilidade. Fui eleita para trabalhar e assim será, meu povo", escreveu a deputada.
"O mesmo fato aconteceu no dia 30 de novembro do ano passado e esse contexto nos leva a acreditar que se trata de um grave crime de violência política de gênero", explicou o advogado.

A invasão aconteceu nesta quinta-feira (15), no Setor Sul. De acordo com Silvye, o local não tem câmeras de segurança, mas os criminosos entraram pelos fundos do escritório e quebraram uma porta de vidro. Nada foi levado, mas gavetas e armários foram todos revirados.


Nas redes sociais, a defesa da deputada explicou que todas as medidas judiciais foram tomadas para apurar o caso e identificar o culpado.


"A deputada Silvye, tanto na condição de mulher e deputada pelo estado de Goiás, não admitirá qualquer tipo de intimidação para o exercício de seu mandato e fará valer aquilo que o Congresso Nacional aprovou tipificando o crime de violência política de gênero", complementou.


A Polícia Civil informou que o caso ficará a cargo da 1º Distrito Policial de Goiânia. Durante perícia no local, a polícia encontrou marcas de sangue e digitais, que podem ajudar na identificação dos envolvidos. Além disso, já foram iniciados outros trabalhos da investigação.


A primeira invasão ao gabinete de Silvye aconteceu em 30 de novembro do ano passado. Na época, a deputada contou ao g1 que o local também foi invadido pela porta dos fundos e que dois notebooks e objetos da cozinha foram furtados.

8 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page