top of page

Santos perde para o Novorizontino e prejudica o São Paulo no Paulista

O time de Novo Horizonte chega a 15 com um jogo a mais. O Peixe segue na liderança do grupo A com 19 pontos





Metrópoles




Já classificado para a fase eliminatória do Paulistão, o Santos, que não perdia desde a 3ª rodada, voltou a cair no Estadual. Neste domingo (18/2), a equipe de Fábio Carille cedeu à pressão imposta pelo intenso primeiro tempo do Novorizontino em plena Vila Belmiro e perdeu por 2 x 1. O resultado é péssimo para o São Paulo no Grupo D, que cai para a vice liderança da chave com 14 pontos. O time de Novo Horizonte chega a 15 com um jogo a mais.


Se tem uma coisa que o torcedor do Santos não pode reclamar é de passividade. E se a Vila Belmiro começou a partida gritando e cantando, o mesmo não se pode dizer após o fim do primeiro tempo O apoio foi esfriando à medida que o intervalo se aproximou. Não foi uma etapa morna, muito pelo contrário. O Novorizontino foi a campo disposto a dar tudo de si, apostando em muita correria que deram certo, a princípio.


O Santos, mesmo em casa, não soube se impor e caiu na armadilha dos visitantes pilhados que apertaram a marcação. Os dois goleiros foram bastante acionados. Se de um lado construção de jogada e paciência para colocar a bola no chão, foram raros os momentos em que os jogadores de Eduardo Baptista não colocaram correria. Foram premiados por isso. Aos 12 minutos, Neto Pessoa encheu o pé para abrir o placar. O camisa 9 recebeu bom passe de Rômulo, contratado pelo Palmeiras, em contra-ataque iniciado pelo arqueiro Jordi.


O camisa 10 do Novorizontino se sentiu em casa. Foi dos pés de Rômulo que saiu o segundo gol, aos 39 minutos, após belo domínio, limpando defensores santistas. Antes disso, ele já havia servido Waguininho, que também venceu dois rivais na correria e chutou na saída de João Paulo. A bola beijou a trave e não entrou por pouco. O Santos ficou muito exposto, permitindo avanço dos rivais nos buracos da defesa. Antes do apito do árbitro, o Novorizontino ainda quase guardou o terceiro após jogada de bola parada.


Na volta dos vestiários, Carille tentou mudar drasticamente seu time com três mudanças. Mas, alterou-se o lado do campo e o Novorizontino continuou dominando. Rômulo teve duas chances nos primeiros quatro minutos, mas João Paulo evitou o pior em ambas. O Santos não soube ser efetivo nas poucas chances que teve com Julio Furch.


Se os atacantes não aproveitaram, restou aos meias tentarem algo Depois de excessivos cruzamentos na área de Jordi, Diego Pituca entrou de surpresa e descontou para o time da casa, reacendendo brevemente a torcida. O time santista continuou colocando pressão, fazendo com que os visitantes apresentassem menos perigo. O camisa 8 tentou seu segundo de fora da área em belo arremate, mas a bola dormiu na rede da parte de cima do gol. A bola por cima de Furch foi a última grande chance do duelo.


Os cartões amarelos mostraram que o Novorizontino não foi para a Vila para passear. O jogo de corpo, com diversas trombadas, foram bem constantes. Foi um ‘aperitivo’ para o Santos que vai encarar esse tipo de desafio na Série B.

242 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page