top of page

Saúde alerta para aumento de Covid-19 em Goiás no mês de agosto

Aumento acentuado na positividade de testes preocupa autoridades de saúde e coloca municípios em alerta; vacinação e medidas de contenção são ressaltadas como prioridades


Olha Goiás


A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) reportou um significativo aumento na taxa de testes positivos para o vírus da Covid-19 nas amostras colhidas no estado. O aumento foi detectado pelo Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen-GO), que registrou um aumento substancial na realização de novos testes para a detecção da doença.

Segundo os dados, a taxa de positividade saltou de 9% em julho para 15% neste mês de agosto. Essa mudança foi observada em nove municípios que registraram um número crescente de casos, os colocando em situação de alerta. O panorama foi identificado pela equipe técnica da SES-GO após um apelo da semana anterior para que as Secretarias Municipais de Saúde notificassem prontamente os casos suspeitos.


Em um exemplo concreto, Avelinópolis testemunhou um aumento impressionante de 150% nos casos. O número subiu de 20 casos em uma semana para 50 na semana seguinte. O município de Goiás, que tinha confirmado 24 casos, viu esse número saltar para 75, um crescimento de 212%. Outros municípios como São João da Paraúna, Santa Rosa, Araçu, Campo Limpo de Goiás, Barro Alto, Heitoraí e Anicuns também apresentam uma situação preocupante.

A importância das notificações


A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, ressaltou a importância das notificações dos municípios nesse contexto. Ela enfatizou que apenas com a inclusão dos dados no sistema é possível identificar mudanças nos padrões de doenças.


Além disso, a SES-GO aguarda os resultados do sequenciamento genômico realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para determinar a subvariante predominante do vírus no estado. Em julho de 2023, as linhagens mais prevalentes em nível nacional eram a XBB (60,4%) e a FE.1 (36,5%).


Vacinação e prevenção


Flúvia Amorim reforçou que os protocolos de saúde continuam os mesmos, com ênfase na importância da vacinação. Até o momento, o estado de Goiás aplicou 714.233 doses do imunizante bivalente, o que representa uma cobertura vacinal de apenas 12%.


Ela alertou que esse número está abaixo do ideal e fez um apelo para que todos os cidadãos com 18 anos ou mais, que ainda não foram vacinados, procurem um posto de vacinação. Amorim destacou que, mesmo com o surgimento de novas subvariantes e o aumento dos casos, uma população mais protegida contra formas graves da doença e óbitos é essencial.


Além da vacinação, outras medidas de prevenção continuam sendo recomendadas, incluindo a higienização das mãos com álcool 70% ou água e sabão, e o uso de máscaras por pessoas com sintomas gripais que tenham testado positivo para a Covid-19, especialmente aquelas com fatores de risco para complicações respiratórias. Isso também é válido em casos de surtos de síndrome gripal em áreas específicas ou instituições, bem como para profissionais de saúde.


Flúvia Amorim concluiu reiterando a importância dessas medidas, especialmente enfatizando a necessidade premente da vacinação diante do potencial aumento de casos no estado.

27 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page