top of page

Real Madrid pedirá empréstimo de R$ 1,9 bilhão para obra do Bernabéu

Globo Esporte


A diretoria do Real Madrid vai solicitar aos sócios do clube a aprovação de um novo empréstimo de 370 milhões de euros — mais de R$ 1,9 bilhão — para cobrir parte dos custos da renovação do estádio Santiago Bernabéu.

Essa solicitação de ampliação da dívida para as obras do Bernabéu será feita formalmente no sábado da semana que vem, 11 de novembro, quando o Real Madrid realizará as Assembleias Geral Ordinária e Extraordinária. Também está previsto para a ordem do dia o exame e aprovação do balanço financeiros do clube em 2022/23, além do orçamento para 2023/24.

A informação do pedido foi publicada primeiro pela agência "Bloomberg", e depois o site "The Athletic" e a imprensa espanhola avançaram no caso. A diretoria do clube afirma em documento que precisa de mais dinheiro para "trabalhos não previstos", "melhorias e instalações complementares", além de "revisão de preços".

A tendência é que a ampliação da dívida em 370 milhões de euros seja aprovada.

Esse é o terceiro empréstimo que a diretoria do Real Madrid pede autorização aos sócios desde que começaram as obras no Santiago Bernabéu, em 2019. O primeiro foi no valor de 575 milhões de euros, tomado naquele mesmo ano. O segundo, em 2021, foi de 225 milhões.

A reforma vai ampliar a capacidade do estádio em 4 mil lugares, para aproximadamente 85 mil pessoas, e expandir a área VIP. A diretoria também pretende usar o Bernabéu para outros eventos não esportivos.

A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até o fim deste ano. Ao final, o custo total estimado é de 1,4 bilhão de euros — hoje, R$ 7,4 bilhões. Por outro lado, o Real Madrid projeta aumentar os ganhos com bilheteria, aluguel de espaços comerciais, museu e receitas dia de jogo para quase 300 milhões de euros.

11 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page