top of page

Quase 3 mil deixam abrigos no RS em 24h; enchentes já mataram 149 pessoas no estado

Equipes de resgate ainda procuram mais cem pessoas desaparecidas após os temporais



Terra

Grande Porto Alegre e outras regiões do Rio Grande do Sul seguem alagadas até o momento; estado precisará de muitos recursos para reconstrução - Foto: Wilton Junior / Estadão / Estadão




O número de pessoas que precisam de abrigo no Rio Grande do Sul voltou a cair nesta quarta-feira, 15, de acordo com o último balanço divulgado pela Defesa Civil do estado. São 76.580 pessoas abrigadas, 2.914 a menos do que na terça-feira, 14. Os temporais que atingem o estado desde o final de abril já mataram 149 pessoas.


Até agora, 2,1 milhões de moradores de 446 municípios gaúchos foram afetados pela tragédia. Mais de 76 mil resgates já foram realizados. Ainda assim, 108 pessoas seguem desaparecidas por conta das inundações.


Alerta


A Defesa Civil também emitiu alerta para a Região Metropolitana de Porto Alegre, nesta quarta-feira, 15. já que os rios da região seguem em elevação. Por isso, órgão pede que moradores evitem locais anteriormente alagados pelo Rio Guaíba.


Doações


O governo do Rio Grande do Sul conseguiu arrecadar mais de R$ 100 milhões em doações pelo Pix oficial. O dinheiro será usado para atender às famílias atingidas pela enchente em grande parte do Estado. Conforme a última atualização, foram doados R$ 101,3 milhões. 


Nesta terça-feira, 14, o Rio Grande do Sul recebeu o primeiro lote de cobertores com uma pequena parte do montante. As 7 mil unidades, que vieram de um fornecedor de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, foram recebidas no aeroporto de Santa Maria, a mais de 1,3 mil quilômetros de distância. 


Conforme o governo estadual, 15 mil cobertores foram adquiridos pelo valor de R$ 300 mil. Os 8 mil itens restantes devem chegar nesta quarta, 15, à Base Aérea de Canoas, conforme a disponibilidade de aeronaves da Aeronáutica. 


Outras 15 mil unidades foram compradas pela Fundação Marcopolo, integrante do Comitê Gestor, e também estão chegando ao Estado. Ainda segundo o Rio Grande do Sul, o foco da campanha permanece a entrega dos valores diretamente na mão das vítimas de enchentes, para que usem da maneira que mais necessitarem.



19 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page