top of page

ProBem: prazo das inscrições para bolsas universitárias termina neste domingo

Estudantes em vulnerabilidade social inscritos no CadÚnico podem se inscrever. OVG informou que, ao todo, vai oferecer 5 mil bolsas estudantis.


G1-Goiás

OVG abre inscrições para 5 mil bolsas de ensino superior do Programa Universitário do Bem em Goiás — Foto: Vanessa Chaves/G1



Os estudantes em vulnerabilidade social interessados em participar do Programa Universitário do Bem (ProBem) tem até este domingo (29) para se inscrever no programa. A inscrição deve ser feita pelo site da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).


A OVG divulgou que, ao todo, vai oferecer 5 mil bolsas estudantis para universitários de baixa renda, sendo 3,5 mil parciais e 1,5 mil integrais. O principal requisito para participar, é que o estudante seja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).


Segundo a OVG, o programa é uma oportunidade para jovens de baixa renda ingressarem na primeira graduação em Instituições de Ensino Superior (IES) localizadas no Estado de Goiás.


O edital

Segundo o edital, serão ofertadas 3,5 mil bolsas parciais com 50% do valor da mensalidade e 1,5 mil integrais, que vão corresponder a 100% do valor da mensalidade.


Para os cursos gerais, o valor máximo da bolsa integral é limitado a R$ 1,5 mil. Já a parcial, o valor limite é de R$ 650. Os cursos de medicina e odontologia possuem valores mais elevados. Nestes casos, a bolsa parcial pode chegar em R$ 2,9 mil e a integral em R$ 5,8 mil.


Regras para participar

O processo seletivo corresponde ao primeiro semestre de 2023. Para participar, os candidatos devem:


  • Estar cursando a primeira graduação;

  • Estar inscrito no Cadastro Único;

  • Morar em algum dos 246 municípios goianos;

  • Estar em situação de vulnerabilidade atestada pelo indicador multidimensional de pobreza;

  • Ter vínculo com Instituições de Ensino Superior (IES) cadastrada no ProBem em curso superior de graduação, na modalidade presencial. Estudantes matriculados em cursos superiores à distância, semipresenciais ou EAD não podem participar.


Critérios de avaliação

Conforme o edital, o processo seletivo contará com uma análise multidimensional da pobreza, que avalia o Índice Multidimensional de Carências das Famílias Ampliado (IMCF-A) das famílias inscritas no CadÚnico.


Os critérios adotados para a classificação dos estudantes serão:


  • Perfil e composição familiar;

  • Restrições de acesso ao trabalho e renda;

  • Falta de acesso ao conhecimento e escolaridade;

  • Escassez de recursos (privações de acesso a bens e serviços necessários às famílias);

  • Carências habitacionais (condições de moradia).


A divulgação do resultado do processo seletivo será no dia de 2 de fevereiro. As bolsas ofertadas terão validade de um semestre letivo, que podem ser renovadas por mais semestres.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page