top of page

Pressão, jogo pelos lados e vestiário: como foi a passagem de Tiago Nunes no Peru

Globo Esporte


Tiago Nunes está por detalhes de ser anunciado como treinador do Botafogo. O brasileiro de 43 anos, que iniciou a carreira profissional de forma promissora no Athletico-PR em 2018, vem de um destino pouco usual: o futebol peruano. Ele passou o ano inteiro no Sporting Cristal e está fechando um contrato até o fim da próxima temporada com o Alvinegro.

Longe dos holofotes e do turbilhão que é o futebol brasileiro, Tiago demorou para se acostumar com o futebol peruano. Em entrevista ao ge em setembro, o treinador admitiu que teve dificuldade no começo do trabalho porque cobrava os jogadores de maneira excessiva, como é feito no Brasil .

– Tive dificuldade aqui no início diante do ambiente tóxico no Brasil, com cobrança por resultado imediato, que você não ganha três jogos e é demitido. Eu transferi isso para os jogadores aqui e tive dificuldade. Eles não entendiam tanto essa cobrança precoce. A parte boa é que isso gerou uma comunicação melhor, uma relação melhor - afirmou Tiago na entrevista.

Essa postura a lá Brasil, contudo, gerou problemas para Tiago. O treinador bateu de frente com as lideranças do elenco e chegou a colocar o cargo à disposição em abril, após um empate por 1 a 1 com o Universidad César Vallejo, time à época comandado por Loco Abreu. A diretoria não aceitou o pedido e as partes apararam as arestas posteriormente.

- Houve alguns problemas internos no plantel. A forma de trabalho de Tiago Nunes não era algo que todos os jogadores gostavam dentro da equipe, porque vinham de vários anos com treinadores peruanos, que não exigem tanto nos treinamentos. A filosofia do Tiago gerou problemas internos e até uma discussão com Yoshimar Yotún, jogador da seleção peruana, quando discutiram no campo depois de um jogo - relatou Franz Tamayo, setorista do Sporting Cristal no "Diario Depor", ao ge.


10 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page