top of page

Preso tutor de pit-bull que atacou criança de 11 anos, em Itaberaí

Segundo mãe da vítima, animal vive solto pela vizinhança


Mais Goiás

Preso dono de pit-bull que atacou criança de 11 anos, em Itaberaí (Foto: Polícia Civil)


A Polícia Civil prendeu, em flagrante, o tutor de um pit-bull que atacou uma criança de 11 anos. O caso aconteceu na quarta-feira (29) e o homem foi autuado por omissão de cautela de animal e lesão corporal culposa.


Segundo a corporação, a mãe da vítima foi à delegacia e informou que socorreu o filho depois do ataque do cão. Ela declarou, ainda, que o cachorro tem o costume de ficar solto pela vizinhança.


Com as informações, a Polícia Civil conseguiu localizar a prender o homem, que foi autuado em flagrante. O nome do suspeito não foi divulgado.


Os crimes pelos quais o homem irá responder constam no artigo 31 da Lei das Contravenções Penais (deixar em liberdade, confiar à guarda de pessoa inexperiente, ou não guardar com a devida cautela animal perigoso) e no art. 129, §6º, do Código Penal (ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem, sendo lesão culposa).


Ataques de pit-bulls em Goiás


Recentemente, dois ataques de pit-bulls foram registrados em Goiás. Em 12 de setembro, um menino de 8 anos foi atacado, quando brincava com o irmão de 6 anos na calçada, em frente a barbearia do pai, em Iporá.


Três dias antes, a cozinheira Leila Maria Lima, de 30 anos, também sofreu ataques de três cães na mesma raça, em Goianira. O fato aconteceu durante um retorno para casa, a pé, após ir ao mercado.


No primeiro caso, o garoto ficou com a barriga machucada por causa da mordida, mas também outros ferimentos por cair no chão. Após o ataque, ele foi levado para uma unidade de saúde da cidade e recebeu atendimento específico por causa da mordida. O pai da vítima registrou um boletim de ocorrência contra a vizinha, dono do animal.


No caso de Goianira, a vítima precisou passar uma cirurgia no braço esquerdo. Ela também registrou um boletim de ocorrência. A mulher encontrou com o tutor e os animais, que estavam sem coleira e avançaram contra ela.


O homem chegou a gritar com os bichos, mas quem a socorreu foi um vizinho, que abriu o portão de casa e ajudou a fugir. O acusado deixou o local sem prestar socorro.



30 visualizações0 comentário

Коментарі


bottom of page