top of page

Presa 5ª pessoa suspeita de fraudar fila do SUS para realização de cirurgias plásticas

A Polícia descobriu que pessoas estavam pagando a operadores do sistema de regulação até R$ 5 mil para que fossem incluídas indevidamente na fila de regulação médica e “pulassem” na fila de prioridade



O Popular

Operação cumpriu 5 mandados de prisão, 5 de afastamento das funções públicas e 12 de busca e apreensão (Foto: Divulgação/Polícia Civil)



Mais uma pessoa foi presa temporariamente pela Polícia Civil (PC) nesta sexta-feira (10), por suspeita de fraude e corrupção no sistema de regulação médica estadual. Segundo informou a Polícia Civil, a pessoa, que não teve a identidade revelada, estava foragida e se entregou à Polícia nesta sexta-feira.


De acordo com a PC, um dos presos já tinha sido demitido dos quadros do Estado por Corrupção, em 2015, enquanto outro já tinha sido indiciado em 2014. Ainda de acordo com as investigações, o suspeito que foi demitido dos quadros do Estado em 2015, conseguiu assumir um cargo em comissão pela Prefeitura de Goiânia e estava lotado na Secretaria Municipal de Saúde (SMS).


Matéria em atualização


Entenda o caso


A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (9), a operação Hipócrates, que tem por objetivo de cumprir 22 mandados de prisão temporária, de busca e apreensão e de afastamento cautelar das funções públicas, em decorrência da prática de fraudes e corrupção no sistema de regulação médica estadual.


Durante a investigação, a Polícia descobriu que pessoas estavam pagando a operadores do sistema de regulação até R$ 5 mil para que fossem incluídas indevidamente na fila de regulação médica e “pulassem” na fila de prioridade, a fim de que pudessem realizar cirurgias eletivas, consultas médicas, exames e internações a serem custeados pelo serviço público de saúde.


Estão sendo cumpridos mandados em Goiânia, Goianira, Anápolis, Damolândia, São Miguel do Araguaia e Teresina de Goiás. São investigados crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, inserção de dados falsos em sistema de informação e associação criminosa.

32 visualizações0 comentário

Komentáře


bottom of page