top of page

Prefeitura pede afastamento de médico que se envolveu em briga com avós de adolescente em Goiás

Avó denunciou que médico a atingiu com um soco na boca durante briga. Segundo a mulher, profissional se exaltou e expulsou ela e a neta de consultório 'aos gritos'.


G1-Goiás

Médico Flávio Ferreira Nogueira, agredido pelos avós de uma adolescente em São Luís de Montes Belos, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil e Montagem/g1


A Secretaria de Saúde de São Luís de Montes Belos, na região central de Goiás, pediu o afastamento do médico Flávio Ferreira Nogueira, que se envolveu em uma briga com os avós de uma adolescente de 14 anos. O delegado Luiz Fernando afirmou que a avó da adolescente o acusou de lesão corporal após ser atingida no rosto com um soco durante a briga em uma unidade de saúde.


O médico não quis se posicionar sobre o caso de agressão até a última atualização da reportagem. O delegado Luiz Fernando afirmou que o profissional disse que a avó e a adolescente o trataram com falta de respeito e então ele pediu para que elas se retirassem do consultório.


Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) repudiou a agressão.


O caso ocorreu na sexta-feira (25), na Unidade Básica de Saúde Dona Luzia. Conforme a prefeitura, o município não tem mais interesse na permanência do profissional do Programa Mais Médicos Para o Brasil, pois a atitude contradiz o "princípio defendido pela gestão, da universalidade, da acessibilidade e da coordenação do cuidado, da integralidade, da humanização e da equidade". O pedido foi encaminhado ao Ministérios da Saúde.


Segundo a Polícia Militar, a avó de 50 anos relatou que estava com a neta dentro do consultório quando o médico, de 50, perguntou se a menina tinha namorado e se já havia menstruado. Segundo ela, o profissional teria ficado exaltado após a adolescente responder que já havia passado as informações para ele.


A avó da adolescente contou que o médico expulsou as duas "aos gritos" do consultório ao se ofender com a resposta da adolescente. Quando a família voltou para conversar com a direção do hospital, segundo a mulher, o médico iniciou as agressões, que foram revidadas.


A avó e a neta saíram do consultório e, poucos minutos depois, o avô, de 52 anos, pediu para falar com médico, que foi até a recepção para encontrá-lo. Neste momento, os dois começaram a brigar e entraram em luta corporal. Em meio à confusão, a avó denunciou que o médico a atingiu com um soco na boca.


O delegado Luiz Fernando afirmou que o caso é investigado como lesão corporal. “O avô tomou conhecimento da situação e foi no posto conversar. Chegando lá, eles entraram em vias de fato. A avó entrou no meio do conflito, ocasião em que o médico teria desferido um soco contra ela.”, explicou o delegado.

35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page