top of page

Prefeito e primeira-dama de Posse invadem rádio para agredir e ameaçar jornalista

Na Rádio Cultura, Ivon José Valente relatava a falta de pagamento do piso salarial de enfermeiros e professores


Jornal Opção

Prefeito Helder Silva Bonfim (Solidariedade) e a primeira-dama Carolina Chaves Valente Bonfim. | Foto: Divulgação


O prefeito de Posse, em Goiás, Helder Silva Bonfim (Solidariedade) e a primeira-dama Carolina Chaves Valente Bonfim invadiram uma rádio para agredir e ameaçar um radialista. Na Rádio Cultura, Ivon José Valente relatava a falta de pagamento do piso salarial de enfermeiros e professores. O caso aconteceu nesta terça-feira, 12.


De acordo com o jornalista, o prefeito e a esposa invadiram os estúdios da rádio durante o intervalo da programação. Ivon explicou que Carolina e Helder chegaram ao local empurrando a porta com violência e, em seguida, a mulher tentou dar um tapa em seu rosto.


Carolina Chaves Valente Bonfim também é Secretária Municipal de Assistência Social.


Pouco antes da agressão, Ivon entrevistava representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), que cobravam a prefeitura de Posse pela falta de pagamento do piso salarial das categorias de Enfermagem e Educação. “Eles não gostaram quando a gente falou sobre o caso. Chegaram desacatando, me xingaram. Foi um bate-boca feio. Ameaçaram de agressão. A primeira-dama veio para cima de mim, mas me mantive tranquilo. Por pouco não fui agredido”, contou Ivon.


A rádio estava no intervalo da programação e a confusão foi presenciada por outros dois locutores. Segundo o radialista, ele não atacou ninguém, apenas relatou o que os vereadores já estavam denunciando na tribuna da Câmara Municipal na segunda-feira, 11.


O programa foi encerrado após o ataque Ivon José disse que vai reforçar a segurança no local. As gravações e vídeos da confusão serão analisadas pela Polícia Civil (PC).


Nepotismo


Hélder Silva Bonfim foi denunciado por nepotismo pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCMGO). Em 2021, o chefe do Poder Executivo nomeou a esposa (Carolina Chaves Valente Bonfim), o sogro (Adelson José Valente) e o cunhado (Adriano Antkiewicz) para os cargos políticos municipais de, respectivamente, secretário municipal de assistência social, secretário municipal de administração e secretário municipal de governo (Anexo I). Além disso, teria nomeado a irmã (Fernanda Silva Bonfim) para o cargo de professora.


Histórico de invasão


Em outubro de 2022, a primeira-dama Carolina Chaves Valente Bonfim, juntamente com sua mãe, invadiram a Câmara Municipal de Posse em busca de vídeos de uma CPI, que apurava sobre supostos contratos fraudulentos da prefeitura. Após ter seu pedido negado, Carolina teria agredido verbalmente e intimidado uma servidora do Legislativo.


Na CPI, investigava-se uma lista de várias empresas que foram contratadas pela prefeitura de Posse, nos últimos anos, com dispensa de licitação, sendo destacada que prestaram serviços, recebendo por isso, mas os sócios baixaram o CNPJ, criaram novas empresas e foram novamente contratadas pela administração.


Operação da Polícia Civil


Em julho de 2023, a Polícia Civil de Goiás (PCGO) deflagrou uma operação para investigar a suspeita de corrupção e superfaturamento em contratos de limpeza urbana de Posse. De acordo com com agentes da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap), o prefeito da cidade, um outro político, que não teve a identidade revelada, e um empresário são investigados pelos crimes. Ao todo, 17 mandados judiciais contra os suspeitos foram cumpridos no dia 5 de julho de 2023.


Por meio de nota, a prefeitura de Posse informou que foi entregue toda documentação solicitada pela Decarp.


52 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page