top of page

Prefeito de Formosa preso com arma em aeroporto é solto após pagar fiança de R$ 7,5 mil

Ele foi detido na última terça-feira (01) após tentar despachar a arma. Prefeito afirma que passou a andar armado após receber ameaças durante a pandemia da Covid-19.


G1-Goiás

Gustavo Marques, prefeito de Formosa, Goiás — Foto: Reprodução/Redes Sociais


O prefeito de Formosa, Gustavo Marques de Oliveira (Podemos), vai poder responder o processo sobre porte ilegal de arma de uso restrito em liberdade, conforme decisão da Justiça goiano. O político passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (03). Ele foi detido no Aeroporto de Fortaleza (CE), na última terça-feira (01), após tentar despachar a arma para retornar a Goiás. Ainda de acordo com a sentença, ele deverá pagar fiança de R$ 7,5 mil.


Em nota, a Prefeitura de Formosa informou que o prefeito tem porte de arma de fogo “ em virtude do exercício de sua função pública” e que a arma apreendida é legalizada. Além disso, a assessoria ponderou que as mudanças legislativas recentes sobre o porte de arma de fogo geraram “dúbio entendimento ou subjetividade de interpretação.


Segundo Gustavo Marques, as ameaças aconteceram em 2019, durante a pandemia e, na época, ele comprou a pistola que foi apreendida. O documento que detalha a prisão do político foi obtido com exclusividade pela CBN Goiânia.


Também à polícia, o político disse que já tinha outra arma e acreditou que a autorização para o porte dela também permitiria o transporte de outra semelhante.


Prisão


Em nota divulgada à imprensa, a PF detalhou que o prefeito tentava embarcar em voo particular do Ceará para Goiás, com uma pistola calibre 9mm e 15 munições.


O gestor foi indiciado por crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, conforme divulgou a PF. Se condenado, o político pode ter pena de reclusão de até 6 anos.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page