top of page

Polícia Civil de Mineiros prende monitor de casa de apoio conveniada com poder público

O investigado até o presente momento responderá pelos crimes de extorsão, redução a condição análogo à escravo, lesões corporais e ameaças.





A Polícia Civil, em Mineiros-GO, foi procurada pelo Ministério Público acerca de uma denúncia no sentido de que, na casa de apoio "Kemuel", localizada na BR-364, sentido Portelândia-GO, havia um monitor da entidade que, além de extorquir, mediante grave ameaça os moradores de rua que residem no local (emprestava dinheiro e, mediante grave ameaça, cobrava juros exorbitantes, sob a alegação de que mataria o devedor e familiares), agredia fisicamente os ocupantes do local, inclusive senhores de idade.


Após a instauração do respectivo Inquérito Policial, constatou-se que o investigado, senhor E.P.D, de 34 (trinta e quatro) anos, foi nomeado monitor do local e, abusando de tal atribuição pública, agrediu fisicamente, até o presente desenrolar da peça investigativa, 04 (quatro) pessoas e, dentre elas, um idoso e uma pessoa com deficiência física.


Em uma das agressões, foi narrado que o suspeito jogou a pessoa ao chão, iniciando chutes na boca do estômago, fazendo com que a vítima ficasse dias cuspindo sangue.


Ademais, há a suspeita de que o investigado emprestava dinheiro com juros exorbitantes, com prazo fixado em dias e, acaso não fosse pago, iniciava as ameaças às vítimas e aos seus respectivos familiares. Outro fato detectado pela Polícia Civil é que o autor utilizava dos moradores da casa de apoio para trabalhar em uma horta de sua propriedade.


Após tais circunstâncias, foi representada pela prisão temporária ao Poder Judiciário e, após deferimento, o autor foi detido ainda na casa de apoio.


A Polícia Civil orienta moradores e/ou ex-moradores da casa Kemuel que procurem a Delegacia de Polícia, seja para denunciar agressões e/outra irregularidades ocorridas na referida entidade.


O investigado até o presente momento responderá pelos crimes de extorsão, redução a condição análogo à escravo, lesões corporais e ameaças.


POLÍCIA CIVIL (14ª REGIONAL) DE MINEIROS

69 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page