top of page

Pintor acusado de matar e estuprar fisioterapeuta encontrada após carro capotar e corpo ser arremessado é condenado a 46 anos de prisão

Ao ser interrogado, Jeferson confessou que estuprou Larissa depois que ela já estava morta e pediu desculpas à família




G1-Goiás

Acusado de ter matado a fisioterapeuta, Jeferson confessou ter estuprado Larissa depois de morta — Foto: TV Anhanguera/Redes sociais - Reprodução




O pintor Jeferson Erivaldo da Silva Nascimento, de 24 anos, acusado de estuprar e matar a fisioterapeuta Larissa Araújo Silva, de 25 anos, foi condenado a 46 anos e 9 meses de prisão. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (4) e contou presença de familiares e amigos da vítima.


A defesa do pintor, o advogado Nylson Schmdit disse que a decisão do Conselho de Sentença é soberana e não irá recorrer.


Não vou recorrer, porque, na minha concepção, a decisão do Conselho de Sentença é soberana. Achei justo a pena devido os crimes praticados e por ser réu confesso”, afirmou Schmdit. O crime aconteceu no dia 2 de outubro de 2023, em Rio Verde, no sudoeste goiano. O corpo da vítima foi encontrado após um acidente que aconteceu na BR-060, KM 38, sentido a Goiânia.


Ao ser interrogado, Jeferson confessou que estuprou Larissa depois que ela já estava morta e pediu desculpas à família. Além disso, alegou no dia anterior ao crime ter feito uso de bebida alcoólica, por isso, na fuga, teria batido o carro.


Mais de 180 pessoas acompanham o júri, a maioria esperou para a abertura dos portões do Fórum de Rio Verde, deste de às 6h30. Com a lotação máxima atingida, outras aproximadamente 40 pessoas aguardam o resultado do julgamento nos portões do tribunal.


Em sinal de protesto, os familiares de amigos da fisioterapeuta Larissa Araújo Silva assistiram o júri com camisetas estampadas com fotos dela, cartazes e adesivos com pedidos de justiça.


Relembre o caso


Na manhã do dia 2 de outubro de 2023, o pintor Jeferson Erivaldo da Silva Nascimento pulou o muro da casa da fisioterapeuta Larissa Araújo Silva, foi até o quarto em que ela dormia, amarrou pelos pés e as mãos e a manteve em cárcere privado.


De acordo com o Ministério Público de Goiás (MP-GO), ele estuprou e matou a vítima por estrangulamento. Depois de cometer os crimes, o acusado enrolou o corpo de Larissa em lençóis e colocou dentro do carro da vítima. Ainda segundo a investigação, antes de sair da casa ele ainda pegou um botijão de gás e uma televisão. Jeferson foi preso em flagrante depois de capotar o carro na BR-060.


Larissa Araújo trabalhava no Pronto Atendimento Pediátrico da Secretaria de Saúde de Rio Verde.



462 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page