top of page

Pesquisa diz que Goiânia é a capital com a menor taxa de obesidade no Brasil

Apenas 17,7% da população é considerada com excesso de peso, a primeira no ranking com menor taxa de obesos no país



Diário de Goiás

Entre as mulheres goianas, a taxa de obesidade é menor do que entre os homens. (Foto: Reprodução)



Goiânia é a capital com a menor taxa de obesidade do país, de acordo com um estudo feito pelo Ministério da Saúde, em 2023. Os dados, que fazem parte do levantamento da Vigilância de Fatores de Risco de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) realizado no ano passado, aponta que a capital de Goiás possui apenas 17,7% da população considerada com excesso do peso, a primeira no ranking entre as 27 capitais do país.


Conforme a pesquisa, que considera adultos acima dos 18 anos, no Brasil, a frequência de pessoas obesas variou entre 17,7% em Goiânia, a menor taxa, e 30,4% em Macapá, a maior taxa. A média geral do país é de 24,3% de pessoas com excesso de peso.


No ranking nacional, Goiânia está à frente de São Luís (MA), 18,5%, Vitória (ES) e Palmas (TO), 19,0% e Belo Horizonte (MG), 20,7%, as cinco capitais com as menores taxas. Considerando o sexo, em Goiânia, as mulheres estão mais dentro do peso considerado ideal do que os homens, sendo a taxa de obesidade de 15,9% em mulheres e 19,7% entre os homens.


Combo da perda de peso


De acordo com o nutrólogo, José Israel Sanchez Robles, tanto a alimentação balanceada quanto a prática frequente de exercícios físicos são fatores importantes para a manutenção do peso ideal e da saúde em geral. No entanto, segundo o especialista, a alimentação balanceada tem papel fundamental nesse quesito. “Se tiver que escolher entre os dois, a alimentação balanceada geralmente é considerada mais importante, pois a quantidade de calorias consumidas desempenha um papel significativo no controle de peso. Uma dieta saudável pode ajudar a controlar a ingestão calórica e fornecer os nutrientes necessários para o corpo funcionar adequadamente”, destaca o nutrólogo.


O especialista destaca que, para quem quer perder peso, o recomendado é mesmo o combo de alimentação saudável e prática diária de exercícios. “É importante ressaltar que a combinação de uma alimentação equilibrada com a prática regular de exercícios físicos é a abordagem mais eficaz para alcançar e manter o peso ideal”, reitera.


Goianos se exercitam menos


Ainda de acordo com o estudo do Ministério da Saúde, em Goiânia, apenas 41,3% da população afirma fazer, pelo menos, 150 minutos de atividades físicas moderadas por semana no tempo livre. Já 8,4% daspessoas dizem que fazem atividades durante o deslocamento para a escola ou trabalho.


No ranking nacional, a capital goiana ficou no 16º lugar. Entre as capitais que se destacaram por ter maior número da população que afirma realizar o tempo considerado ideal de atividades físicas semanalmente em tempo livre, estão: Vitória (ES), (53,3%), Brasília (DF), (47,6%), Florianópolis (SC), (47,3%), Boa Vista (RR), (47,1%) e Aracaju (SE), (45,9%).

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page