top of page

Pedreiro é preso após matar colega de trabalho durante briga por horas extras, diz polícia

Investigação mostrou que os dois trabalhavam juntos e ganhavam por produtividade, por isso, a vítima queria fazer horas extras para aumentar o salário, mas o autor não concordava. Prisão aconteceu em Goiânia.


G1-Goiás

Funcionário é preso após matar colega de trabalho durante briga por horas extras, em Goiânia, Goiás — Foto: Divulgação/PCGO


Um pedreiro foi preso após confessar ter matado Davi Ribeiro de Sousa, de 41 anos, em Goiânia. O delegado Marcus Cardoso explicou que os dois trabalhavam juntos e ganhavam por produtividade, por isso, a vítima queria fazer horas extras para aumentar o salário, mas o autor não concordava.


“Eles tinham que fazer uma meta por dia, se batessem aquela meta, ganhavam um pouco a mais, só que o autor falou que, para bater a meta, tinham que trabalhar até 18h, mas ele não concordava porque tava muito cansado, e os dois discutiram”, explicou o delegado.


Após a discussão, os dois foram beber na casa de um amigo, onde a discussão recomeçou, segundo o delegado. Os dois entraram em luta corporal e, quando Davi estava indo embora, o autor a esfaqueou, conforme mostrou a investigação.


Ferido, Davi foi levado ao hospital no dia do crime, em 15 de julho deste ano, mas morreu dois dias depois. A prisão preventiva do autor aconteceu na última segunda-feira (31).


O trabalho

Ao g1, o delegado explicou que a dupla tinha uma amizade por conta do trabalho. Os dois usavam um caminhão para percorrer a cidade consertando calçadas e fazendo outros reparos.


Vítima e autor eram funcionários de uma empresa prestadora de serviço para a Saneago.


Em nota, a Saneago informou que “o empregado citado na investigação não pertence ao quadro efetivo da Saneago. Sendo assim, a responsabilidade pela contratação é da própria terceirizada”.

121 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page