top of page

Pai é preso suspeito de estuprar filhas, armazenar e divulgar vídeos dos abusos nas redes sociais

Vídeos foram divulgados nos status do WhatsApp pelo suspeito, segundo o delegado. Vítimas têm 10 e 16 anos.


G1-Goiás

Pai chegando na delegacia escoltado por um agente da polícia, em Caçu, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil


Um homem foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (27), suspeito de estuprar a própria filha, de 10 anos, e compartilhar vídeos do crime nas redes sociais, em Caçu, no sudoeste goiano. Segundo o delegado Nicolas Alvarenga, o homem também armazenava mídias pornográficas da outra filha, de 16 anos.


A investigação começou, de acordo com o delegado, após o vídeo em que o homem aparece praticando atos sexuais com sua filha, de 10 anos, chegar ao conhecimento da Polícia Civil (PC).


Ele afirma que o suspeito usava o celular para produzir e armazenar imagens e vídeos de teor sexual das filhas, como cenas e poses sensuais. Além do mandado de prisão, também também foi cumprido um mandado de busca e apreensão.


“Chegou [conteúdo pornográfico] na semana passada. Aí já pedimos a prisão. Ele publicou no status do whatsApp para todo mundo ver”, explicou.


Depois de preso, o homem foi encaminhado para o presídio de Cachoeira Alta, onde se encontra à disposição da Justiça. Segundo Nicolas, caso seja condenado, o pai poderá pegar uma pena de até 21 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e divulgação de cena de sexo envolvendo criança e adolescente.

117 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page