top of page

Padre Robson é acolhido em Diocese de Mogi das Cruzes e celebrará missa no Dia dos Pais

Robson conduzirá a liturgia ao lado de dom Pedro Stringhini, o bispo de Mogi das Cruzes


Olha Goiás


O padre Robson de Oliveira Pereira, ex-reitor da Basílica de Trindade, foi acolhido na Diocese de Mogi das Cruzes, em São Paulo e no próximo dia 13 de agosto, o segundo domingo do mês, que celebra o Dia dos Pais, marcará o seu retorno às celebrações de missas.


Nesse dia, Padre Robson conduzirá a liturgia ao lado de dom Pedro Stringhini, o bispo de Mogi das Cruzes, que confirmou a notícia em uma declaração. Dom Stringhini ressaltou o contentamento em receber o padre Robson na diocese, destacando a motivação por trás dessa nova experiência. Ele compartilhou: “Vamos acolhê-lo com muita alegria, sim, porque ele quer viver essa nova experiência. Ele não é o primeiro padre de congregação que deseja explorar a vivência diocesana. E ele escolheu a diocese de Mogi das Cruzes, fez o pedido, e nós aceitamos com muita alegria.”


Dom Pedro Stringhini também fez questão de destacar as qualidades do padre Robson, especialmente a habilidade comunicativa, que será um valioso ativo para a missão evangelizadora da diocese. Ele enfatizou: “É um bom comunicador, sempre disposto a atender ao povo. Trata-se de uma pessoa com muito carisma e inteiramente dedicada à causa religiosa.”


Concluído o período de vivência nesta diocese, o padre estará livre para optar entre continuar o trabalho em São Paulo ou retornar à Congregação original, os Missionários Redentoristas em Goiás.

Inocentado

Padre Robson volta a presidir missas após inocentado de alegações relacionadas a desvio de fundos da Afipe, conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A investigação também englobou a análise de possíveis irregularidades envolvendo a aquisição de decisões judiciais no âmbito do sistema judiciário de Goiás.

Robson Oliveira foi alvo de alegações de desviar ao menos R$ 100 milhões provenientes de doações efetuadas por fiéis à AFIPE. Durante o período em que as acusações emergiram, o padre sustentou a inocência, e as averiguações foram momentaneamente suspensas por ordem judicial.


Entretanto, a Polícia Federal retomou o inquérito subsequente à apreensão de um arquivo de áudio, sob o âmbito da operação "Vendilhões", que supostamente sugeria práticas visando assegurar uma decisão favorável ao líder religioso no sistema judicial de Goiás.


Após a sentença favorável no caso, o padre compartilhou um vídeo em plataformas digitais no qual relatou ter confrontado um cenário assustador de proporções sobrenaturais. Ele também expressou o perdão aos que o têm perseguido.

64 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page