top of page

Pacaembu instala gramado sintético de R$ 6,5 milhões e prevê jogos em junho

Globo Esporte


Novo gramado do estádio do Pacaembu — Foto: Marcos Ribolli


As obras de reforma do Pacaembu enfim ganharam tons verdes nos últimos dias, quando começou a instalação do gramado sintético do estádio. Estão sendo investidos R$ 6,5 milhões no campo, com a previsão de que ele receba jogos ainda neste primeiro semestre.

O gramado é produzido por uma empresa dos Estados Unidos. O campo terá um composto de cortiça, material que, segundo a Allegra Pacaembu, empresa que detém a concessão do estádio, se adequa melhor às temperaturas da cidade – ao contrário do termoplástico que causou a interdição do Allianz Parque, casa do Palmeiras.

– A memória desse fio (de grama), quando ele é amassado, a volta é diferente de outros gramados. Ele tem tratamento e manutenção quase como um gramado natural. Nós regamos, passamos a máquina, removemos e trocamos a cortiça periodicamente. Hoje a gente pode dizer que, na linha do estádio do Botafogo, o Pacaembu é o próximo melhor gramado sintético no Brasil – afirmou o diretor da Allegra, Bruno Souza.

O ge visitou as obras da Mercado Livre Arena Pacaembu, como o estádio foi rebatizado após a venda dos naming rights recentemente, na última quinta-feira.

A expectativa é de que a instalação do gramado termine em 10 dias. Depois, será instalada a pista de atletismo, com seis raias.

As arquibancadas laterais já começaram a receber as novas cadeiras. O prédio multiuso está sendo erguido no local onde ficava o Tobogã – ali haverá um centro de convenções, um hotel com 87 quartos, um centro de medicina esportiva e restaurantes.

– Estamos num estágio bastante avançado, já temos 70% da grama instalada. Já finalizamos instalação de incêndio, elétrica e hidráulica, estamos na fase de acabamento – disse o CEO da Allegra, Eduardo Barella.

O primeiro evento previsto para o estádio é um show do cantor Roberto Carlos, marcado para 19 de abril, para cerca de três mil pessoas no centro de convenções. O mesmo local receberá uma feira esportiva em maio.

Futebol ainda deve demorar um pouco mais. No final de 2023, a Federação Paulista de Futebol chegou a anunciar que o estádio receberia novamente o palco da decisão da Copinha, em 25 de janeiro, mas as obras não avançaram.

A concessionária afirma que o Pacaembu estará pronto para receber jogos de futebol até o fim de junho, quando termina o prazo de entrega das obras. Santos, São Paulo e Cruzeiro têm acordos para mandar partidas lá.

– Sabemos da simbologia do campo do Pacaembu, nos desafiamos para antecipar a entrega para 25 de janeiro deste ano, a final da Copinha é um evento muito simbólico para o estado. Infelizmente não foi possível – afirmou Barella.

– Nos próximos 10 dias finalizamos a instalação do gramado e já estaríamos aptos para receber partidas no próximo mês. O Pacaembu não é o principal estádio de nenhum clube, então essa escolha é uma prerrogativa deles. Acho que no final de junho, começo de julho, já estaremos aptos para receber o futebol no Pacaembu – completou o executivo.

A intenção da empresa é de que o primeiro evento de futebol no local envolva os quatro grandes clubes do Estado, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo, e conversa com a Federação Paulista de Futebol para viabilizar essa reinauguração.

A concessionária tem buscado confederações de outros esportes para ocupar o complexo, que inclui também quadras de tênis, um ginásio, piscina e a pista de atletismo.

– A liga de basquete feminina pretende fazer aqui, no decorrer dos anos, tanto a abertura da liga, o encerramento e um Jogo das Estrelas – declarou Souza.

Estão sendo investidos cerca de R$ 600 milhões na reforma do estádio, que ficará sob concessão privada por 30 anos. O Pacaembu terá capacidade para cerca de 26 mil pessoas em jogos de futebol e poderá receber até 40 mil espectadores em shows no gramado.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page