top of page

Ossada achada em cisterna é da segunda adolescente que ajudante de pedreiro confessou ter matado

G1


A ossada encontrada numa cisterna no Setor Madre Germana II, em Goiânia, é da segunda adolescente que o ajudante de pedreiro Reidimar Silva confessou ter matado. A Polícia Civil infomou na quinta-feira (19) que o laudo pericial de DNA concluiu que os ossos são de Thaís Lara da Silva, de 13 anos, que estava desaparecida desde 2019.

O g1 não conseguiu contato com a defesa de Reidimar até a última atualização dessa reportagem. O processo contra ele está em segredo de Justiça.

Reidimar Silva foi preso em 29 de novembro de 2022, após a menina Luana Marcelo Alves, de 12 anos, desaparecer no mesmo bairro. Nesse caso, a polícia econtrou o corpo enterrado no quintal de Reidimar e ele confessou o assassinato.

Como havia semelhanças entre os dois desaparecimentos, o caso da Thaís Lara foi reaberto. Já na prisão, Reidimar confessou o assassinato dela e disse que o corpo estava na cisterna de uma casa onde morou. A ossada foi achada na quarta-feira (11) passada.

Em novembro do ano passado, Luana Marcelo desapareceu ao sair para ir comprar pão numa padaria perto de casa. Nesse caso, a Polícia Civil encontrou o corpo da menina.

Como havia semelhanças entre os dois desaparecimentos, a corporação reabriu a investigação do caso Thaís Lara. Na cadeia, Reidimar confessou o assassinato dela.

78 visualizações0 comentário
bottom of page