top of page

Odair tenta adaptar características de atacantes do Santos para resolver problema

Globo Esporte

O Santos estreia no Campeonato Paulista no próximo sábado, contra o Mirassol, às 20h30 (de Brasília). A quatro dias do primeiro jogo oficial da temporada, que será disputado na Vila Belmiro, o técnico Odair Hellmann já sabe qual será a escalação titular, mas ainda precisa resolver um problema. Durante a pré-temporada, e até analisando os jogos do Santos no ano passado, o treinador detectou que a equipe tem dificuldade para manter a bola com seus atacantes perto do gol adversário. O principal motivo para isso acontecer são as características dos jogadores mais ofensivos do elenco. O ataque titular na estreia contra o Mirassol deve ter Soteldo (jogando mais recuado e centralizado, quase como meia), Ângelo (pela direita), Marcos Leonardo (pelo meio) e Mendoza (pela esquerda). Todos são jogadores que gostam do duelo individual, do mano a mano, e não costumam segurar muito a bola. Diante deste diagnóstico, Odair Hellmann tem trabalhado no dia a dia para, principalmente, conscientizar os jogadores sobre a importância da manutenção da posse de bola. A maior preocupação é com a atuação dos pontas. Tanto Ângelo quanto Mendoza têm o costume e característica que favorecem o jogo individual. Os dois jogadores terão, para que o esquema do Santos dê certo, que desacelerar um pouco. No Campeonato Brasileiro de 2022, a competição mais recente que disputou, o Santos teve, em média, 49,39% de posse de bola. Foi a oitava equipe que menos ficou com a bola na competição. O Goiás, com 43,71%, é o último da lista, enquanto o Fluminense, com 58,24%, é o primeiro. O Santos ainda treina terça, quarta, quinta e sexta-feira antes da estreia no Campeonato Paulista. Odair Hellmann acredita ter tempo suficiente para ajustar os detalhes da equipe para o jogo contra o Mirassol sem precisar mexer na estrutura que pensou para o início do estadual.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page