top of page

Mulher suspeita de matar cartorário de Rubiataba e irmã dela voltam a ser presas

De acordo com a Polícia Civil, elas foram presas por descumprimento de medidas cautelares por participação no homicídio




Mais Goiás

Cartorário Luiz Fernando Chaves e as irmãs suspeitas de envolvimento com a morte dele (Foto: Reprodução)



A Polícia Civil voltou a prender a mulher de Luiz Fernando Alves Chaves, dono de um cartório morto em Rubiataba. Além dela, também foi presa a irmã. Ambas são suspeitas de envolvimento com o homicídio do cartorário, ocorrido em dezembro de 2021.


A ação ocorreu em cumprimento de mandados de prisão preventiva. Eles são investigadas por homicídio qualificado, roubo circunstanciado e associação criminosa.


De acordo com a Polícia Civil, elas foram presas por descumprimento de medidas cautelares.


Ambas foram encaminhadas para a Central de Triagem de Aparecida de Goiânia.

O crime


Luiz Fernando tinha 40 anos e era dono de um cartório em Rubiataba. Ele foi sequestrado em casa, no Setor Jardins, no início da noite de terça-feira (28). Assim que a Polícia Militar (PM) teve conhecimento do sequestro, iniciou buscas pela vítima.


Horas depois, por volta das 04h30 de quarta (29), os policiais encontraram o corpo de Luiz com várias perfurações provenientes de arma de fogo, em um canavial, à 18 quilômetros de Rubiataba. Luiz estava amordaçado e com as mãos amarradas com um lacre de nylon. Dos 17 disparos, sete o acertaram.


A morte seria em decorrência de um relacionamento extraconjugal que ela mantinha com outra mulher. O cartorário era contra e pressionava para que a esposa se afastasse da amante.


Segundo as investigações, a mulher procurou a irmã, que a estimulou a praticar o crime, de olho em um seguro de vida e bens patrimoniais.

28 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page