top of page

Mulher que perdeu parte do nariz após cirurgia estética com dentista

Vítima precisou usar alargador nas narinas para respirar e passou por 17 cirurgias de reparação


Mais Goiás

Elielma Carvalho perdeu parte do nariz em procedimento estético (Foto: Arquivo Pessoal/ Elielma Carvalho)


Uma das pacientes do dentista Igor Leonardo Soares Nascimento, que está sendo investigado por exercer ilegalmente a profissão de médico e ter praticado cirurgias estéticas proibidas, disse que se sente enganada por ter confiado no dentista. De acordo com Elielma Carvalho, a promessa era de que ela ficaria “maravilhosa”.


O procedimento aconteceu em 2020, em Aparecida de Goiânia. Após a cirurgia, Elielma perdeu parte do nariz. Em janeiro deste ano, o dentista divulgou uma nota informando que o problema de Elielma não foi devido a uma síndrome desenvolvida após uso de medicamentos, o que causou a necrose. Leia a nota completa na íntegra.


Procedimento


Em junho de 2020, Elielma fez uma alectomia, cirurgia para reduzir as narinas. Depois do procedimento, a vítima começou a sentir fortes dores e alterações do rosto. Em seguida, a mulher entrou em contato com o dentista pedindo e recebendo orientações, mas, quando a situação piorou, os dois foram em uma unidade de saúde.


Segundo Elielma, ela precisou usar um alargador nas narinas para conseguir respirar e passou por 17 cirurgias de reparação. Além disso, precisou passar por um enxerto de pele e gordura e uma reconstrução em uma das narinas. A mulher relatou que só fica de máscara porque tem vergonha das pessoas olharem para ela.


O Conselho Federal de Odontologia (CFO) publicou, em agosto de 2020, uma resolução que proíbe dentistas de realizarem alguns procedimentos estéticos, entre eles a alectomia. O objetivo da resolução foi para que profissionais da odontologia não realizassem procedimentos estéticos fora do âmbito odontológico.


Investigação


A Polícia Civil indiciou Igor Leonardo por exercício ilegal da medicina e por lesão corporal no caso de Elielma. O dentista se tornou réu na Justiça e, em maio deste ano, teve o registro profissional suspenso. Elielma entrou na Justiça contra Igor por danos morais, materiais e estéticos e pede R$ 42 mil.


A advogada da vítima, Rosália Cabral, ressaltou que a justiça tem que ser feita de forma legal e moral para que outras mulheres não passem pela mesma situação que Elielma. Um dos processos tramita na esfera criminal por lesão corporal grave, mas ainda não há sentença em nenhum dos casos.


Até o momento, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na clínica de Igor Leonardo e de outros três dentistas, nesta quarta-feira (22). As ações ocorreram em Aparecida de Goiânia e na Capital. Os perfis dos dentistas foram retirados do ar por determinação judicial. As investigações continuam em andamento.


Sou cirurgião dentista há 19 anos. Especialista em implantes dentários, ortodontia e ortopedia funcional dos maxilares, estética bucal, e harmonização facial avançada.


O problema do caso da Elielma foi uma reação que aconteceu após o procedimento que se chama Síndrome de Nicolau, que é um raro agravamento de vasos sanguíneos após o uso de medicamentos injetáveis. Algo muito raro de acontecer e foi devido ao preenchimento realizado no nariz dela e não pela cirurgia como estão falando.


O fato dela ter demorado muito a buscar minha ajuda após o procedimento agravou muito a situação. Quando ela voltou até mim, que foi 3 dias depois, já estava ruim a situação. E, infelizmente, fiquei de mãos atadas e por isso ela sofreu sequelas tão graves.

81 visualizações0 comentário
bottom of page