top of page

Mulher que matou as duas filhas em Edeia é encontrada morta em lago de Goiânia

Corpo foi encontrado no dia7 de novembro. Causa da morte ainda não foi divulgada


Mais Goiás

Mãe que matou filhas, em Edéia, é encontrada morta em lago de Goiânia (Foto: Reprodução)



A mulher que matou as duas filhas em Edéia, no sul de Goiás, foi encontrada morta em um lago de Goiânia. O corpo de Izadora Alves de Faria, de 32 anos, foi localizado no dia 7 de setembro, mas a identidade só foi confirmada por meio de perícia, uma vez que o corpo estava em estado avançado de decomposição.


Segundo a Polícia Civil, a morte de Izadora está sendo investigada pela Delegacia de Investigação de Homicídios de Goiânia. A causa do óbito ainda não foi divulgada. A mulher havia confessado ter matado as duas filhas envenenadas, afogadas e a facadas dentro de casa.


Sobre o caso


Maria Alice Alves de Souza de Barbosa, de 6 anos, e Lavínia Souza Barbosa, de 10 anos, foram encontradas mortas no dia 27 de setembro de 2022, em Edéia, no Sul de Goiás. O pai das meninas as encontrou sem vida em um colchão. Na época, Izadora foi indiciada por duplo homicídio qualificado.


De acordo com as investigações, as meninas teriam sido envenenadas, afogadas e esfaqueadas pela mãe. A Polícia Civil informou que a mulher foi localizada próximo à residência com sinais de ferimentos que apontavam que ela teria tentado tirar a própria vida.


Internação


Após tentar se matar dentro do presídio, Izadora foi transferida para um hospital psiquiátrico de Aparecida de Goiânia em outubro de ano passado. Conforme um laudo pericial realizado pela Junta Médica do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), a mulher sofria de transtorno psicótico.


Além disso, o laudo indicou que Izadora era incapaz de entender o caráter ilícito do fato no dia em que cometeu o crime. Em setembro deste ano, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu que a mulher fosse absolvida após o laudo apontar a incapacidade de discernimento dela de entender o que fez com as filhas.

207 visualizações0 comentário
bottom of page