top of page

Mulher é morta por asfixia em Aparecida; companheiro é o principal suspeito do crime

Segundo a família da vítima, o autor era viciado em drogas, possui histórico de violência contra uma ex-companheira e passagens criminais


Mais Goiás

Foto: arquivo pessoal


Uma mulher identificada como Regiane Dias Lemes foi encontrada morta na residência em que morava, no Jardim Tropical, em Aparecida de Goiânia, na sexta-feira (26). Segundo informações da família, a vítima foi morta por asfixia. O companheiro dela é o principal suspeito do crime.


De acordo com uma prima de Regiane, a vítima e o autor são primos de 2º grau e moravam juntos há cerca de 7 meses. Segundo ela, o homem era viciado em drogas, possui histórico de violência contra uma ex-companheira e passagens criminais.


No dia 24 de maio, o autor deixou uma carta de despedida pedindo perdão e salvação a Deus em razão do vício em drogas. Dois dias depois, Regiane foi encontrada morta na casa em que morava. O crime ocorreu na madrugada de sexta-feira (26), mas o corpo só foi encontrado por volta das 21h do mesmo dia.


“A gente acredita que ele usou drogas e asfixiou minha prima. A família sofre muito porque não ter velório, pois o corpo já estava em avançado estado de decomposição. A Regiane tentava tirá-lo do vício. Ela fazia isso por amor. Pela carta, a gente imagina que ela terminou o relacionamento. Ele não deve ter aceitado, se drogou e fez o que fez”, afirmou.


O homem, que é de Inhumas, ainda não foi localizado. O Mais Goiás tenta contato com a Polícia Civil para saber mais detalhes sobre a investigação.

19 visualizações0 comentário
bottom of page