top of page

Mulher é morta a tiros dois meses após obter liberdade provisória em Goianésia

Motivação do crime é desconhecida



Mais Goiás

Ana Tárcia Fausta Silva, de 32 anos, é morta a tiros em Goianésia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


Uma mulher, de 32 anos, foi morta a tiros no Residencial Mariana, na região leste de Goianésia. Ana Tárcia Fausta Silva estava há dois meses em liberdade provisória.


Segundo a Polícia Militar, a vítima foi alvo de ao menos três disparos de arma de fogo. Ana Tárcia estava há dois meses em liberdade provisória da unidade prisional feminina da cidade de Barro Alto, onde respondia pelo crime de homicídio.


A Polícia Científica informou que realizou uma perícia no local do crime e, logo após, enviou o corpo da vítima para o Instituto Médico Legal (IML) para que fossem realizados exames cadavéricos.


O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Até o momento, não se sabe o calibre da arma de fogo e nem a motivação do crime.

33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page