top of page

MP denuncia homem por estuprar duas mulheres e tentar abusar de outras três, em Aparecida de Goiânia

José Paulo Santos Oliveira, de 24 anos, foi preso no dia 1º de dezembro deste ano, no Jardim Riviera após denúncias das vítimas


O Popular

José Paulo confessou ter atacado cinco mulheres, conseguindo consumar o estupro contra duas delas (Foto: Reprodução/PMGO)



O Ministério Público de Goiás (MPGO) ofereceu denúncia contra o acusado de estuprar duas mulheres e tentar estuprar outras três, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. José Paulo Santos Oliveira, de 24 anos, foi preso no dia 1º de dezembro deste ano, no Jardim Riviera após denúncias das vítimas.


Conforme a denúncia, operário da construção civil agia sempre da mesma forma. Usando uma moto e uma mochila nas costas, ele abordava mulheres que estavam andando sozinhas pela rua, durante a noite, e as ameaçava com uma faca.


Segundo o MP, o primeiro estupro aconteceu em novembro, no Setor Colina Azul. Na denúncia, a vítima relatou que José Paulo roubou seu celular e fez com que ela subisse em sua moto para leva-la até o local do crime.


Dias depois, o acusado abordou outra vítima que havia descido em um ponto de ônibus, no Setor Serra Dourada. Realizando a mesma abordagem, José Paulo ameaçou a vítima. Ela, no entanto, conseguiu fugir e denunciou o caso à polícia. Na mesma noite, ele abordou outra mulher que voltava do trabalho. A vítima também conseguiu fugir e registrou um boletim de ocorrência.


Quatro dias depois, a situação se repetiu. Agindo da mesma forma, o acusado esperou por uma vítima em um ponto de ônibus, no Bairro Independência, e a abordou. Os dois entraram em luta corporal e, mesmo ferida com faca, a mulher conseguiu correr para sua casa.


No dia seguinte, José Paulo esperou em um ponto de ônibus na Vila Delfiore. Ele obrigou a vítima a subir na moto e a estuprou em seguida. Ao pedir que a mulher desbloqueasse o celular, o acusado descobriu que o marido dela usava tornozeleira eletrônica e se desfez do aparelho. A vítima conseguiu memorizar parte da placa da moto e foi até uma delegacia.


Após a investigação e com base nas descrições feitas pela vítima, a polícia conseguiu localizar José Paulo. Ele confessou os crimes e disse que saia de casa em dias alternados, por volta das 21 horas, em busca de vítimas que ele considerava “presa fácil”.


José Paulo foi encaminhado à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), onde segue preso pela prática dos crimes, considerados hediondos. A reportagem não conseguiu localizar sua defesa. O espaço permanece aberto.

64 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page