top of page

Mozarlândia: vereadores acusados de desvios enfrentam impeachment e estão na mira do MP

Eles são investigados por denúncia de corrupção e desvio de recursos



Mais Goiás

Câmara dos Vereadores de Mozarlândia mantém CEI para investigar dois parlamentares (Foto: Reprodução - Redes Sociais)



A Câmara Municipal de Mozarlândia aprovou a abertura de um processo de impeachment contra os vereadores Vagner Batista Farias e Luiz Fernando Alves da Silva, que era presidente do legislativo e está afastado do cargo.


Ambos são suspeitos de envolvimento em um esquema de desvio de recursos públicos. A votação ocorreu na última sexta-feira (7) e os parlamentares terão dez dias para elaborarem suas defesas. As informações são do portal G1.


O Ministério Público de Goiás (MPGO) acompanha os trabalhos de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) elaborada pelos parlamentares para apurar as irregularidades e também conduz uma investigação paralela sobre o suposto desvio. Os resultados da comissão serão integrados à investigação do MP.


Além do processo de impeachment, Vagner Batista também está sendo investigado pela Polícia Civil por constrangimento ilegal, calúnia, injúria e ameaça após um incidente em que ele foi filmado empurrando e trancando um servidor público da Câmara em uma sala.


Ao portal G1, o vereador alegou que agiu em resposta a um suposto depoimento contraditório do servidor durante depoimento na CEI da Câmara. Ele disse que pediu desculpas à população.


A Câmara Municipal se comprometeu a investigar o caso com imparcialidade, garantindo o direito à ampla defesa dos acusados. O presidente interino da Câmara, José Lúcio Rocha, afirmou que o papel da Câmara é fiscalizar e garantir que a justiça seja feita.


De acordo com a publicação do G1, o portal tentou contato com os vereadores acusados, mas não obteve retorno. A Polícia Civil informou que o inquérito sobre o incidente com o servidor público está quase concluído.

12 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page