top of page

Ministério da Saúde libera R$ 18 milhões para combate à dengue em Goiás

Verbas serão utilizadas para intensificar as ações definidas pelo Gabinete de Combate às Arboviroses do Estado



Jornal Opção

Jorge Kajuru, Nísia Trindade e Rasível Santos. | Foto: Marco Monteiro



O Ministério da Saúde fará nesta semana o repasse da primeira parcela dos recursos destinados ao combate à epidemia da dengue em Goiás. O anúncio foi feito pela ministra Nísia Trindade, durante reunião com o secretário estadual de Saúde, Rasível Santos, na última terça-feira, 20. No total, serão repassados R$ 18 milhões ao Estado, divididos em três parcelas.


Os recursos serão utilizados para intensificar as ações definidas pelo Gabinete de Combate às Arboviroses do Estado como manejo ambiental, assistência à saúde e regulação de leitos. O intuito é reduzir complicações evitáveis e óbitos pela doença transmitida pelo Aedes agypti.


O secretário Rasível Santos explicou a importância da participação da sociedade na luta conta as arboviroses. “Precisamos cuidar de nossas casas. Ninguém precisa ter dengue, ninguém precisa morrer por dengue. E temos a convicção de que só vamos vencer esse mosquito com muita união”.


A ministra reafirmou seu compromisso com Goiás e com o país nesta batalha “Caiado tem razão ao dizer que é um absurdo, em pleno século 21, as pessoas ainda morrerem por dengue”, disse Nísia Trindade. “Mas juntos, governo federal, Congresso e estados, vamos trabalhar. E sabemos que isso está sendo feito em Goiás”, destacou.


O Ministério da Saúde fará nesta semana o repasse da primeira parcela dos recursos destinados ao combate à epidemia da dengue em Goiás. O anúncio foi feito pela ministra Nísia Trindade, durante reunião com o secretário estadual de Saúde, Rasível Santos, na última terça-feira, 20. No total, serão repassados R$ 18 milhões ao Estado, divididos em três parcelas.


Os recursos serão utilizados para intensificar as ações definidas pelo Gabinete de Combate às Arboviroses do Estado como manejo ambiental, assistência à saúde e regulação de leitos. O intuito é reduzir complicações evitáveis e óbitos pela doença transmitida pelo Aedes agypti.


O secretário Rasível Santos explicou a importância da participação da sociedade na luta conta as arboviroses. “Precisamos cuidar de nossas casas. Ninguém precisa ter dengue, ninguém precisa morrer por dengue. E temos a convicção de que só vamos vencer esse mosquito com muita união”.


A ministra reafirmou seu compromisso com Goiás e com o país nesta batalha “Caiado tem razão ao dizer que é um absurdo, em pleno século 21, as pessoas ainda morrerem por dengue”, disse Nísia Trindade. “Mas juntos, governo federal, Congresso e estados, vamos trabalhar. E sabemos que isso está sendo feito em Goiás”, destacou.


O senador Jorge Kajuru intermediou a reunião e destacou os esforços do governador de Goiás para garantir proteção em todos os municípios.


Investimentos


No encontro, a ministra adiantou ao secretário que a União vai garantir R$ 55 milhões para o custeio anual do Hospital Estadual de Águas Lindas. A unidade, que terá 170 leitos voltados à assistência materno-infantil, será entregue ainda este ano.


Nísia Trindade se comprometeu também a analisar a recompensação do limite financeiro de Média e Alta Complexidade (Teto MAC) do Estado. Do total, Goiás já recebeu R$ 150 milhões. Restam a receber mais R$ 350 milhões pelos recursos já investidos nessa área.

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page