top of page

Menino que comeu lagartixa ficou traumatizado e deve começar tratamento após crises de ansiedade

Criança chegou a passar por três internações após comer o animal e passar mal. Criança deve começar acompanhamento psicológico e psiquiátrico.


G1-Goiás

Menino de 11 anos fica em estado grave após comer lagartixa, em Formosa — Foto: Arquivo pessoal/Raquel de Souza


O menino de 11 anos que passou mal depois de comer lagartixa frita, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal, ficou traumatizado após comer o animal e passar por três internações, segundo a mãe Raquel de Souza. Ela contou que ele teve várias crises de ansiedade depois do caso e deve começar a fazer tratamento psicológico e psiquiátrico.

"Ele ficou bem traumatizado, vai ter que começar tratamento com psiquiatra e psicóloga. Vou ver hoje para ele começar, porque os médicos disseram que ele tem que fazer. Ele está tendo crises de ansiedade, vários problemas", descreveu Raquel.


Após a última internação, o menino recebeu alta na sexta-feira (24). A mãe explicou que, por estar a base de remédios, ele está fisicamente melhor. No entanto, o psicológico permanece abalado. Segundo Raquel, o menino chegou a perder 3kg desde que, segundo ela, comeu lagartixa frita junto com a madrasta e a mãe dela. O g1 entrou em contato com a madrasta e a mãe dela na última terça-feira (22), mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

"Ele emagreceu muito, mas fisicamente está mais tranquilo", acrescentou a mãe, que disse que o filho está tomando remédios para o estômago e antibiótico.

Ainda de acordo com Raquel, o menino deve retornar à escola nesta segunda-feira (27). O caso aconteceu no dia 6 de novembro. Na ocasião, o menino havia passado o final de semana na casa do pai e, quando o homem foi trabalhar na segunda-feira, ele ficou com a madrasta e a mãe dela. Enquanto brincava, ele quase matou uma lagartixa.

“A atual sogra do pai era uma pessoa muito simples, parece que já passou fome no passado e comentou com a criança que antigamente as pessoas comiam aquilo, porque passavam necessidade”, explicou o delegado Paulo Henrique Santos.


Em depoimento, a mãe da madrasta disse que o menino ficou curioso com a história e demonstrou interesse em também comer o animal. Ela, então, disse que, se ele conseguisse caçar mais lagartixas, ela iria preparar.


De acordo com a polícia, a criança aceitou o desafio e caçou cerca de quatro lagartixas. Com isso, a mãe da madrasta afirma ter limpado, temperado, frito e servido os animais para o menino comer. O caso segue em investigação.

70 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page