top of page

Maracanã se pronuncia sobre estado do gramado após jogos do Campeonato Carioca

Globo Esporte



O Consórcio Maracanã, que administra o estádio, se pronunciou na tarde desta sexta-feira sobre o estado do gramado, alvo de críticas desde que o estádio foi reaberto para as partidas do Campeonato Carioca, no início de fevereiro.

De acordo com a nota oficial divulgada, os megashows de Paul McCartney e Ivete Sangalo, no fim de 2023, prejudicaram a recuperação do gramado já que os palcos ficaram montados por cerca de 15 dias.

Além disso, a grande quantidade de partidas no estádio em fevereiro, somados à temperatura e fortes chuvas características dessa época do ano, também não ajudam na hora de o gramado se recuperar.

Apesar do estado ruim do gramado atual, em especial na região mais próxima ao Setor Norte (à esquerda das cabines de transmissão), o Consórcio Maracanã garante que buscará deixar o gramado em condições ideais para as próximas competições. Esse, segundo a administração do estádio, era um cenário já previsto.

Em 2024, Emiliano Díaz, Fernando Diniz e Tite já reclamaram do estado do gramado do Maracanã. O estádio ficou fechado em janeiro para a recuperação do gramado após os eventos de dezembro, mas logo no primeiro jogo, entre Flamengo e Vasco, debaixo de forte chuva, já foi alvo de críticas.

Após empate com o Fluminense na quarta-feira passada, o Vasco divulgou uma nota oficial chamando em letras garrafais o estado de conservação do gramado e atacando também a administração do estádio.

Tite, por sua vez, afirmou que a grama está "inadmissível" e colocou a culpa nela por um pênalti cometido pela equipe do Volta Redonda contra o Flamengo.

- O pênalti aconteceu porque o gramado prejudicou o jogador do Volta Redonda. Tem que ser melhor para todos. Não dá para ter um campo assim. Não dá - disse o treinador do Flamengo.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page