top of page

Médico é agredido com socos por marido de paciente que morreu em UPA de Goiás, diz polícia

Pablo Henrique de Araújo Leal contou à polícia que foi agredido dentro da sala em que trabalhava. Marido da paciente acredita que o médico foi negligente ao atender a esposa dele.




G1-Goiás

O médico Pablo Henrique de Araújo Leal foi agredido enquanto trabalhava em Águas Lindas de Goiás — Foto: Reprodução/Polícia Militar



O médico Pablo Henrique de Araújo Leal, de 25 anos, foi agredido com socos pelo marido de uma paciente que morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) onde ele trabalha, em Águas Lindas de Goiás. Segundo a Polícia Militar, o suspeito acredita que o médico foi negligente ao atender a esposa dele e, consequentemente, permitiu que ela morresse.


A defesa do marido da paciente disse ao g1 que Jhader de Melo Montalvao havia acabado de saber da morte da esposa quando agrediu o médico. A notícia teria despertado nele a lembrança de quando o profissional atendeu a mulher e exigiu que ela “calasse a boca”.


A agressão contra Pablo aconteceu na tarde de segunda-feira (11), no Setor Mansões Odisséia. O marido da paciente confessou aos policiais que ficou nervoso com a notícia do óbito da esposa e, por isso, invadiu a sala do médico para agredi-lo.


Um exame de corpo delito constatou que o médico teve um ferimento de três centímetros em uma das pálpebras causada pelos socos.


À PM, o médico disse que queria processar o marido da paciente criminalmente. Por isso, os dois foram levados para a Delegacia de Águas Lindas de Goiás, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra Jhader pelo crime de lesão corporal. Segundo a delegada Lorenna Cardoso Peres, o documento já foi encaminhado à Justiça.


O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) repudiou a agressão contra Pablo e disse que vai investigar se houve negligência no atendimento da mulher do suspeito.

111 visualizações0 comentário
bottom of page