top of page

Mãe e padrasto são condenados a mais de 100 anos de prisão por torturar e espancar bebê e criança

A denúncia do MP-GO apontou que o casal agrediu o bebê e a criança com chineladas em diversas áreas do corpo, incluindo as genitálias. Uma das vítimas das agressões chegou a convulsionar devido a gravidade dos ferimentos.




G1-Goiás

Ferimentos no corpo do menino de 1 ano e 11 meses — Foto: Reprodução/TV Anhanguera



Juntos, uma mãe e um padrasto, foram condenados a mais de 100 anos de prisão por torturar e espancar um bebê e uma criança, em Cristalina, no Entorno do Distrito Federal. Segundo os relatos da denúncia, uma das vítimas das agressões, um bebê de apenas 1 ano, sobreviveu apenas por ter recebido atendimento médico.


O caso aconteceu em julho de 2021. A denúncia do Ministério Público de Goiás (MP-GO) apontou que o casal agrediu o bebê e a criança com chineladas em diversas áreas do corpo, incluindo as genitálias.


A denúncia ainda aponta que, devido a gravidade das agressões, o bebê chegou a convulsionar, momento em que a mãe procurou um hospital do município. Ao ser questionada sobre os hematomas do bebê, a mãe disse à equipe de saúde que era "travesso" e que se feriu ao cair da cama.


Segundo o MP-GO, a criança agredida foi torturada de forma física e psicológica, sendo privada de alimentos e cuidados indispensáveis. O casal foi condenado pelos crimes de tortura, lesão grave e maus-tratos.


A pedido do MP, a mãe perdeu a guarda dos filhos. Além da perda do poder familiar, foi pedido que as vítimas fossem indenizadas cada uma com o valor de R$ 25 mil por danos morais.


Os condenados não poderão recorrer a sentença em liberdade.

76 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page