top of page

Luto no futsal: goleira brasileira indicada a melhor do mundo morre aos 26 anos na Espanha

Globo Esporte


A goleira Jhennifer Oliveira Camargo, do Rodiles, da Espanha, morreu na sexta-feira em meio ao tratamento de um tumor no cérebro. Em 2018, Jhenni foi uma das duas goleiras brasileiras indicadas ao prêmio de melhor do mundo no futsal e foi a quarta melhor colocada.

Jhenni tinha 26 anos. Nasceu no hospital de Ponta Grossa, no Paraná, e foi criada em Carambeí, cidade vizinha. Nos torneios em Carambeí, foi revelada como goleira. Em 2016, mudou-se para vestir a camisa do São José Futsal, na categoria sub-17. Três anos depois, chegou ao time adulto do São José, no mesmo ano em que foi Campeã Sul-Americana, no Chile, com a Seleção Brasileira sub-20.

O Rodiles, da região da Galícia, da Espanha, contratou Jhennifer em 2020 para jogar a Segunda Divisão Espanhola. Ela estava nas quadras até fevereiro deste ano, quando colocou a carreira em pausa depois de ser diagnosticada com câncer. Na época, a goleira foi homenageada pelas colegas com uma camiseta escrito “Força, Jhenni”.

Mesmo com a gravidade da doença, a equipe espanhola renovou o contrato de Jhennifer, confiando na recuperação da goleira. Ela passou a auxiliar no trabalho das categorias de base do Rodiles.

O Rodiles suspendeu todos os jogos previstos para o final de semana em razão da morte precoce da carambeiense. Jhennifer foi velada e sepultada na Espanha.


10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page