top of page

Lucas Leiva, do Grêmio, anuncia fim da carreira por problema cardíaco

Aos 36 anos, volante decide se aposentar após realizar novos exames e receber recomendação para não praticar atividades físicas de alta intensidade


Globo Esporte

Lucas Leiva encerra a carreira no Grêmi — Foto: Gabriel Girardon


Aos 36 anos, Lucas Leiva está oficialmente aposentado. O volante do Grêmio comunicou o fim da carreira como jogador de futebol em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no auditória do Arena. Ele estava afastados dos treinos desde dezembro do ano passado, quando foi diagnosticado com uma alteração cardíaca durante exames de rotina.


O jogador concedeu entrevista ao lado do presidente Alberto Guerra, do vice de futebol Paulo Caleffi, dos médicos Márcio Dornelles e Paulo Rabaldo. O técnico Renato Portaluppi e o zagueiro Pedro Geromel representaram o atual grupo de jogadores. Emocionado, Lucas agradeceu pelos momentos vividos na carreira e disse que um novo ciclo se inicia.


– Primeiro queria agradecer ao Grêmio por todo o apoio nesses três meses. Hoje estou anunciado minha aposentadoria. Tem sido um período difícil, acho que é a primeira vez que choro por esse caso. Mas só tenho a agradecer. Estou encerrando onde eu gostaria, não da forma como eu gostaria. Mas tenho certeza que um novo ciclo vai se iniciar. Tinha muita esperança que pudesse reverter, mas não foi o caso. Minha saúde vem em primeiro lugar – declarou o volante.


De acordo com o médico Márcio Dornelles, o diagnóstico de Lucas Leiva foi de fibrose cicatricial no miocárdio. Após ficar três meses longe da rotina do clube, ele repetiu uma bateria de exames nas últimas semanas para verificar se havia alguma alteração. Como isso não ocorreu, os médicos recomendaram que ele encerrasse a carreira por conta dos riscos.


– Após o término desse período de três meses recomeçamos a realizar todos os exames para ver como ele se encontrava. Terminamos ontem, finalizamos todos os exames. E após avaliar essa fibrose e os riscos que encontramos dessa patologia, orientamos que o Lucas não continuasse com atividades de alta performance porque poderia trazer riscos à saúde, uma delas ter arritimias, e sérios riscos de saúde – explicou o médico.


Em nome do clube, o presidente Alberto Guerra agradeceu o jogador pela carreira e disse que o Grêmio segue de portas abertas, caso ele queira atuar em outras áreas do futebol. Até por ter esperanças de voltar a jogar, Lucas disse que ainda não havia pensando na possibilidade.

7 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page