top of page

Liderança do Gauchão em jogo, mas "peso menor": o que vale o Gre-Nal 441

Inter e Grêmio estão próximos no topo da tabela, mas clássico pela primeira fase do estadual, ainda em início de temporada, não gera maiores repercussões




GE

Cristaldo e Mercado disputam no Gre-Nal — Foto: Ricardo Duarte/Inter



Todo Gre-Nal vale muito, pelo que representa o maior duelo do Rio Grande. Mobiliza um estado inteiro e o divide entre vermelho e azul. Porém, o clássico 441, às 18h deste domingo, no Beira-Rio, não sugere tamanho peso no ponto de vista das circunstâncias imediatas na tabela do Campeonato Gaúcho, embora o duelo coloque em disputa a liderança do estadual.


Os rivais estão próximos na classificação, a duas rodadas do fim da fase inicial. O Inter é líder e pode confirmar o posto com vitória no Gre-Nal. Com 22 pontos, tem dois a mais que o rival e não será mais ultrapassado caso vença, pois colocaria cinco pontos de vantagem com apenas uma rodada por jogar.


O Grêmio, apesar disso, também depende apenas de si para garantir a liderança. Uma vitória sobre o rival no Beira-Rio deixará o Tricolor um ponto à frente, com chance de assegurar a ponta da tabela na rodada final, quando recebe o Guarany de Bagé, terceiro colocado, na Arena.


O primeiro lugar, em suma, garante vantagem no mata-mata. As quartas de final acontecem em jogo único na casa do time de melhor campanha e podendo até empatar para se classificar. Para as fases seguintes, no entanto, os confrontos eliminatórios seguem somando em uma pontuação geral.


– O poder de um Gre-Nal se sobrepõe a questões pontuais de cada jogo. É sempre um capítulo de uma história riquíssima, mas não se pode colocar um peso desproporcional sobre um clássico disputado em fevereiro pelo estadual. São times em formação, com reforços sendo incorporados em ambos os lados. E, com eles, muito provavelmente surgirão variações nos sistemas de jogo, nas possibilidades dos dois treinadores – destaca Alexandre Lozetti, comentarista do Grupo Globo.


– É um período rico para fazer observações e aperfeiçoar o que colorados e gremistas verão durante o ano. Vencer um Gre-Nal sempre tem valor inestimável, mas dificilmente qualquer vitória servirá para conclusões muito profundas sobre o que pode ser o ano de cada um – acrescenta.


Os dois times tiveram pela primeira vez na temporada semana cheia para trabalhar, pela ausência de compromissos. Até então, Inter e Grêmio haviam feito nove partidas do Gauchão no espaço de quatro semanas. Ou seja, praticamente um compromisso a cada três dias, alguns com longos deslocamentos ao interior do estado.


Claro que, na prática, uma derrota no clássico trará consequências, especialmente do lado de fora. Mesmo que não abale em nada o trabalho do lado derrotado, ainda no começo de um processo para a longa temporada pela frente, as críticas sempre surgem de alguma forma.


Porém, ao analisar friamente, os rivais podem se enfrentar nas finais do estadual, as duas vezes pelo Brasileirão e ainda com possibilidade de se encontrarem na Copa do Brasil. Desta forma, um duelo pela fase inicial do Campeonato Gaúcho, em tese, não teria o mesmo peso.


Do lado colorado, além do mais, o time terá outro duelo importante logo em seguida, pelo mata-mata nacional. Em jogo único, a equipe de Coudet vai até Arapiraca encarar o ASA na quarta-feira.


Enquanto isso, o Tricolor tem muitas caras novas no time e ainda necessita de entrosamento antes do confronto com o São Luiz, pela Recopa Gaúcha, também na quarta.


O verdadeiro peso do Gre-Nal e as consequências do resultado serão conhecidas ao apito final neste domingo no Beira-Rio. Às 18h, os rivais entram em campo para escrever a página 441 do maior clássico gaúcho.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fórmula 1 divulga calendário de 2025 com 24 corridas

A modalidade manteve o mesmo número de corridas de 2024 para o calendário do ano que vem. Veja a partir de quando a temporada começa Metrópoles A Fórmula 1 confirmou o calendário de 2025 com 24 etapas

Comments


bottom of page