top of page

Justiça mantém preso o acusado de vazar fotos do corpo de Marília Mendonça

Defesa de André Alves, que ainda teria divulgado fotos de Cristiano Araújo e Gabriel Dinis, não comentou o caso


Mais Goiás

Cantora Marília Mendonça (Foto: Divulgação)


A Justiça do Distrito Federal vai manter a prisão preventiva de André Felipe de Souza Pereira Alves, acusado de vazar em grupos de WhatsApp fotos da autópsia dos cantores Marília Mendonça, Cristiano Araújo e Gabriel Diniz.


A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) na tarde desta sexta-feira (1º) . A decisão, segundo o órgão, foi tomada pela 2ª Vara Criminal de Santa Maria.


A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), responsável pela defesa de Alves, não quis comentar o caso, afirmando que o processo é sigiloso e que informações só poderiam ser repassadas pelo TJDFT.


“Por se tratar de prisão preventiva, não há prazo de duração, podendo ser mantida ou revogada a depender do preenchimento dos critérios legais estabelecidos no Código de Processo Penal”, afirmou o TJDFT por email.

38 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page